sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Transborda em toda a terra a bondade do Senhor!

#minisermao (31/08/18)

Deus provê a quem prevê; a Divina Providência pede humanas previdências. Jesus ensinou essa lição naquela parábola das virgens previdentes: eram dez jovens que saíram com suas lâmpadas ao encontro do noivo, cinco levaram apenas um pouco de óleo, as outras cinco, que eram previdentes, levaram mais óleo, caso o noivo demorasse, e isso aconteceu; quando chegou no final do óleo e a chama estava se apagando, as imprevidentes tiveram que buscar mais óleo e, nesse meio tempo, o noivo chegou, as previdentes entraram para a festa, e as outras não. Se você sair de viagem enche o tanque antes, porque quando estiver no meio da estrada sem nenhum posto e acender a luz da reserva, não vai adiantar você dizer: Deus provê Deus proverá, o Senhor dirá no seu coração: "Da próxima vez abasteça o carro antes de sair de viagem". (Mt 25,1-13)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Sexta-feira da 21ª Semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 25,1-13)

O noivo está chegando. Ide ao seu encontro.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,1-13.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: "O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes.
As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. No meio da noite, ouviu-se um grito: 'O noivo está chegando. Ide a seu encontro!' Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. As imprevidentes disseram às previdentes: 'Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando'.
As previdentes responderam: 'De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores'. Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: 'Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!' Ele, porém, respondeu: 'Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!' Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A ESPERA PRUDENTE - Há um contínuo convite à vigilância, mas hoje esse tema vem acompanhado da sabedoria divina. No Evangelho, vemos a passagem das virgens previdentes e das virgens imprevidentes. Com essa parábola, Jesus quer indicar a necessidade de sempre responder ao chamado do Senhor, pois não sabemos a hora em que seremos chamados para junto dele. Ao respondermos diariamente nosso chamado, estaremos vivendo na fé e esperança, aguardando sua segunda vinda, fazendo que nossas lâmpadas permaneçam sempre acesas.

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!

A vigilância é a espiritualidade do cuidado!

Se temos vigilância com a nossa vida, estamos preparados para estar com o Senhor hoje, amanhã ou depois.
"Ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor. Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada" (Mateus 24,42).
Cuide sempre do seu coração, esteja sempre com ele em ordem. Estejamos com as coisas sempre bem cuidadas para que não sejamos surpreendidos pela vida. Quem se cuida a cada dia vive bem a vida, quem se descuida da vida é tomado pelos imprevistos que, muitas vezes, nos surpreendem.
Que Deus nos dê a espiritualidade da vigilância e cuidado da nossa vida a cada dia.

#minisermao (30/08/18)

A vigilância é uma virtude das pessoas prudentes; somos sentinelas que precisamos estar atentos aos apelos de Deus e às ciladas do inimigo. Às vezes Deus nos fala quando menos esperamos, não estamos dentro de uma igreja, não é a hora da missa, ninguém está proclamando a Palavra de Deus, estamos no ponto de ônibus ou com a cabeça no travesseiro e de repente Deus nos diz aquela palavra que pode mudar toda a nossa vida. Da mesma maneira, às vezes estamos distraídos e aparece uma sedução do inimigo; vigiai e orai para não caírdes em tentação; quando não somos vigilantes vamos levando a vida no costume, deixando a vida me levar, e então o costume mata o êxtase e a gente acaba perdendo grandes oportunidades. (Mt 24,42-51)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Quinta-feira da 21ª Semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 24,42-51)

Ficai preparados!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 24,42-51.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor. Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.
Por isso, também vós ficai preparados! Porque na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá. Qual é o empregado fiel e prudente, que o senhor colocou como responsável pelos demais empregados, para lhes dar alimento na hora certa? Feliz o empregado, cujo senhor o encontrar agindo assim, quando voltar.
Em verdade vos digo, ele lhe confiará a administração de todos os seus bens. Mas, se o empregado mau pensar: 'Meu senhor está demorando', e começar a bater nos companheiros, a comer e a beber com os bêbados; então o senhor desse empregado virá no dia em que ele não espera, e na hora que ele não sabe. Ele o partirá ao meio e lhe imporá a sorte dos hipócritas. Ali haverá choro e ranger de dentes".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
ESTEJAM PREPARADOS - O convite feito por Jesus hoje é para a vigilância, o que não quer dizer estar atento a tudo, mas estar sempre de prontidão, quer dizer, sempre estar à disposição dos irmãos e dedicado às coisas de Deus. Quando o cristão se torna vigilante, ele vive plenamente o amor de Deus, estando sempre disponível aos irmãos. Dessa forma, quem se encontra vigilante não desperdiça o tempo, mas o vive intensamente, pois não sabemos quando seremos chamados para junto do Pai.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Minha boca anunciará vossa justiça!

Deixemo-nos corrigir uns pelos outros!

Deixemo-nos corrigir uns pelos outros, não percamos a cabeça nem nos deixemos levar pelo orgulho. "'Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão". Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia” (Marcos 6,18).
Hoje, celebramos o martírio de São João Batista. Mas por que São João Batista foi martirizado? Porque ele foi o profeta que preparou os caminhos do Senhor, mas também anunciou os erros, os pecados, aquilo que não era correto.
O profeta é aquele que não se acostuma com os erros do mundo; ele, simplesmente, torna-se indiferente àquilo que está errado. O profeta é aquele que, na caridade, apresenta a verdade para o outro.
Se João perdeu sua cabeça, foi porque tentou levar juízo a quem já havia perdido a cabeça. Não percamos o juízo, deixemo-nos ser corrigidos por Deus, por Sua Palavra e profecia, pelos profetas e pelos irmãos, os quais, muitas vezes, nos falam em nome de Deus, para que não percamos o caminho nem a direção.
Filhos, deixem-se corrigir pelos pais. Não percam a cabeça! Maridos, deixem-se corrigir pelas suas esposas. Esposas, deixem-se corrigir pelos seus maridos. Irmãos, deixemo-nos corrigir uns pelos outros, não percamos a cabeça nem nos deixemos levar pelo orgulho, pois este nos leva ao ódio e à raiva de quem, muitas vezes, quer o nosso bem, mas não pode nos corrigir, porque não aceitamos de forma nenhuma a correção fraterna.

#minisermao (29/08/18)

João Batista foi decapitado por falar a verdade, mas quem perdeu a cabeça realmente foi o Rei Herodes que mandou matá-lo. João sempre teve a cabeça no lugar. Herodes, ao contrário, tinha a cabeça fora do lugar e vendo aquela dança, da filha de Herodíades, sua amante, ficou empolgado e, talvez, sob o efeito do vinho, que nos rouba a cabeça do lugar, ele fez uma promessa que não podia cumprir e acabou tendo que matar João Batista a pedido de Herodíades. Hoje vivemos numa civilização de pessoas sem cabeça ou com a cabeça fora do lugar, com as ideias tortas e que acabam cortando a cabeça dos outros; é preciso manter a cabeça no lugar, ainda que isso nos custe nossa própria cabeça. (Mc 6,17-29)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 21ª Semana do Tempo Comum - Quarta-feira

A Igreja celebra hoje a memória do Martírio de São João Batista.

Evangelho (Mc 6,17-29)

Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 6,17-29.

Naquele tempo, Herodes tinha mandado prender João, e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, mulher de seu irmão Filipe, com quem se tinha casado. João dizia a Herodes: "Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão". Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava.
Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galileia. A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu to darei”. E lhe jurou dizendo: "Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino".
Ela saiu e perguntou à mãe: "O que vou pedir?" A mãe respondeu: "A cabeça de João Batista". E, voltando depressa para junto do rei, pediu: "Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista". O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João.
O soldado saiu, degolou-o na prisão, trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
O APÓSTOLO NÃO SE INTIMIDA - Celebramos o martírio de João Batista, aquele que pulou de alegria no ventre de sua mãe quando recebe a visita de Maria. É o profeta que fez a transição do Antigo para o Novo Testamento. João Batista prega o batismo de conversão, preparando a vinda do Messias. Em sua vida denunciou as injustiças, e anunciou a chegada do Messias. Diante de suas denúncias, sofre perseguição e, sem voltar atrás à denúncia feita, sofre o martírio. Que, ao celebrarmos o martírio de João, sejamos encorajados a lutar contra a injustiça, não nos detendo nos perigos que se apresentam.

terça-feira, 28 de agosto de 2018

O Senhor vem julgar nossa terra!

A prioridade é cuidarmos do nosso interior!

Tomemos cuidado com essa hipocrisia de cuidarmos só do externo e não nos dedicarmos à limpeza do nosso interior.
"Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós limpais o copo e o prato por fora, mas, por dentro, estais cheios de roubo e cobiça. Fariseu cego! Limpa primeiro o copo por dentro, para que também por fora fique limpo" (Mateus 23,25).
A boca fala do que tem no coração, os olhos cobiçam o que por dentro é puxado, por isso é fundamental cuidar do interior, e o trabalho principal do homem religioso é aplicar-se de corpo, alma e mente, com todas as suas forças, nesse doloroso e ardoroso trabalho de sempre limpar o copo por dentro, lavar a alma, o coração e o interior.

#minisermao (28/08/18)

Não podemos viver de aparências; o copo limpo por fora é inútil se estiver sujo por dentro. O Mestre de Nazaré foi bastante duro com os hipócritas, com aqueles que pagavam o dízimo da hortelã: contavam as dez folhinhas e uma entregavam para o templo, mas esqueciam da justiça, da misericórdia, da fidelidade, da caridade, da ternura, da solidariedade, do sorriso... Cuidavam muito da aparência, queriam ser bem vistos pelas pessoas, a roupa, a túnica, a estola era muito importante, mas o coração que reza não é tão importante; o copo está limpo e lindo por fora, mas muito sujo por dentro. (Mt 23,23-26)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Terça-feira da 21ª Semana do Tempo Comum

A Igreja celebra hoje a memória de Santo Agostinho, Doutor da Igreja.

Evangelho (Mt 23,23-26)

Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23,23-26.

Naquele tempo, disse Jesus: Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós pagais o dízimo da hortelã, da erva-doce e do cominho, e deixais de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo.
Guias cegos! Vós filtrais o mosquito, mas engolis o camelo. Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós limpais o copo e o prato por fora, mas, por dentro, estais cheios de roubo e cobiça. Fariseu cego! Limpa primeiro o copo por dentro, para que também por fora fique limpo.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.


Reflexão sobre o Evangelho:
CEGUEIRA E HIPOCRISIA - Jesus continua a criticar a atitude dos escribas e fariseus, que se apegam a detalhes, e não vivem o essencial. Na vivência da religião, cumprem todas as obrigações, mas deixam de viver a misericórdia e a fidelidade, indicando que não há amor. Assim vemos que a vida se torna apenas externa, com cumprimentos de tarefas, mas não se encontra valor naquilo que se vive. São atitudes vazias. O convite da liturgia é para preenchermos nossas atitudes com muito amor e muita vida, não sendo apenas ritualismos externos, mas reflexos de nosso interior.

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Nona semana da Peregrinação de Nossa Senhora dos Aflitos

Dia 27/08 - Residência do casal Devan e Edinha, (irmão de Nailza), Rua Maria Clara da Costa, 10 - Bairro São José.
Dia 28/08 - Residência do casal Cícero de Zé Luiz e Domerina - Avenida Rio Branco - Bairro Centro.
Dia 29/08 - Residência do casal Francielho e Relva, Rua Professor Amaro Soares - Bairro São José.
Dia 30/08 - Residência de Luiz da RCC, Rua Zacarias José de Medeiros 155 - Bairro São José.
Dia 31/08 - Residência de Irani Fernandes de Araújo e família, Rua Adelaide Dantas Saraiva 14,  próximo ao antigo bar de Iran - Bairro Santa Cecília.
Dia 01/09 - Residência de Patrícia Freire, Rua Zacarias José de Medeiros - Bairro São José.

Anunciai as maravilhas do Senhor entre todas as nações!

A hipocrisia é uma tentação para a nossa vida!

Somos pessoas religiosas por vocação, pelo batismo, pela graça de servirmos a Deus, por isso precisamos estar sempre vigilantes contra a tentação da hipocrisia
"Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós fechais o Reino dos Céus aos homens. Vós, porém, não entrais, nem deixais entrar aqueles que o desejam" (Mateus 23,13-14).
Não podemos ser diferentes, temos de prestar atenção no que fazemos, no que falhamos, como nos portamos diante dos outros, porque a hipocrisia vai ser sempre uma tentação para a nossa vida.
Os humildes se corrigem e se deixam corrigir; os hipócritas e orgulhosos se fecham e não são corrigidos. Que Deus nos mostre a via da humildade que nos santifica sempre.

#minisermao (27/08/18)

A hipocrisia religiosa pode produzir pessoas cruéis, legalistas e autoritárias. É uma gente completamente “sem graça”. Falta a leveza do Reino de Deus, falta o amor e o humor de Jesus; Ele criticou os mestres da lei, os fariseus que diziam quem poderia entrar ou não entrar no céu, quem estava certamente no inferno, guiavam as pessoas mesmo sendo cegos, ensinavam o jeito certo de rezar, sem nunca, nem mesmo eles rezarem; estes são os fariseus que continuam presentes em nossos dias de hoje, em todos aqueles que usam a religião como trampolim para a guerra, para a revanche e para todo tipo de narcisismo espiritual. (Mt 23,13-22)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Segunda-feira da 21ª Semana do Tempo Comum

A Igreja celebra hoje a memória de Santa Mônica - Esposa, Mãe e Viúva.
 
Evangelho (Mt 23,13-22)

Ai de vós, guias cegos!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23,13-22

Naquele tempo, disse Jesus: "Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós fechais o Reino dos Céus aos homens. Vós, porém, não entrais, nem deixais entrar aqueles que o desejam. Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós percorreis o mar e a terra para converter alguém, e quando o conseguis, o tornais merecedor do inferno, duas vezes pior do que vós.
Ai de vós, guias cegos! Vós dizeis: 'Se alguém jura pelo Templo, não vale; mas, se alguém jura pelo ouro do Templo, então vale!' Insensatos e cegos! O que vale mais: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? Vós dizeis também: 'Se alguém jura pelo altar, não vale; mas, se alguém jura pela oferta que está sobre o altar, então vale!'
Cegos! O que vale mais: a oferta, ou o altar que santifica a oferta? Com efeito, quem jura pelo altar, jura por ele e por tudo o que está sobre ele. E quem jura pelo Templo, jura por ele e por Deus que habita no Templo. E quem jura pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que nele está sentado".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
GUIAS CEGOS - Jesus, na construção do Reino, realiza pesadas críticas aos fariseus, chamando-os de hipócritas, mostrando a incoerência de vida deles, que, em vez de conduzir o povo ao céu, conduz ao inferno. O que incomodava em Jesus é que os fariseus e doutores da Lei se sentiam melhores que os outros e, por isso, sentiam-se no direito de julgar e ser incoerentes. Dessa forma, somos convidados e olhar nossa vida: como anunciamos e ajudamos na construção do Reino? Utilizamo-nos de influência, ou vivemos como irmãos que caminham juntos?

sábado, 25 de agosto de 2018

Pense nisso!

Os homens precisam de esperança para viver e do Espírito Santo para esperar...
Papa Francisco

A glória do Senhor habitará em nossa terra!

#minisermao (25/08/18)

O moralista que se diz conservador normalmente é mais exigente com os outros do que consigo mesmo; são a reedição piorada dos fariseus do tempo de Jesus. O mestre criticou porque eles amarravam pesados fardos nos ombros dos outros, mas não estavam dispostos a carregá-los, nem sequer com um dedo e até Jesus disse: "Façam o que eles dizem, mas não façam o que eles fazem”. Se alguém exige uma celebração ritualmente perfeita, até mesmo em latim, mas não vai à missa de sua comunidade, nem mesmo no domingo, é um hipócrita, é um fariseu, é um sepulcro caiado, bonito por fora, mas podre por dentro. (Mt 23,1-12)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho do Sábado da 20ª Semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 23,1-12)

Eles falam mas não praticam.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 23,1-12.

Naquele tempo, Jesus falou às multidões e aos seus discípulos: "Os mestres da Lei e os fariseus têm autoridade para interpretar a Lei de Moisés. Por isso, deveis fazer e observar tudo o que eles dizem. Mas não imiteis suas ações! Pois eles falam e não praticam. Amarram pesados fardos e os colocam nos ombros dos outros, mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los, nem sequer com um dedo.
Fazem todas as suas ações só para serem vistos pelos outros. Eles usam faixas largas, com trechos da Escritura, na testa e nos braços, e põem na roupa longas franjas.
Gostam de lugar de honra nos banquetes e dos primeiros lugares nas sinagogas. Gostam de ser cumprimentados nas praças públicas e de serem chamados de Mestre. 8Quanto a vós, nunca vos deixeis chamar de Mestre, pois um só é vosso Mestre e todos vós sois irmãos.
Na terra, não chameis a ninguém de pai, pois um só é vosso Pai, aquele que está nos céus. Não deixeis que vos chamem de guias, pois um só é o vosso Guia, Cristo. Pelo contrário, o maior dentre vós deve ser aquele que vos serve. Quem se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.
 
Reflexão sobre o Evangelho:
PRECAVER-SE CONTRA OS MAUS EXEMPLOS - No Evangelho, encontramos um pedido de Jesus em relação à coerência da vida, sobretudo no que se prega e se vive. Jesus orienta as multidões a não fazerem como os escribas e fariseus, que falavam e não viviam, colocavam pesados fardos aos outros e não carregavam os deles. A atenção volta-se para a coerência entre fé e ação, pois de nada adianta o muito falar de si e dos outros, sem que as obras se concretizem no cotidiano. Jesus quer mostrar que o verdadeiro valor está na fidelidade e coerência da vida no seguimento de Cristo, vivendo o que ele propõe.

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso!

Deus nos conhece e nos ama como somos!

Deus conhece nossas angústias, nossos sofrimentos e desejos mais secretos. Ele conhece nossa intimidade e nos ama do jeito que somos
"Natanael perguntou: 'De onde me conheces?' Jesus respondeu: 'Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi'. Natanael respondeu: 'Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel'" (João 1,48-49).
Hoje, a Igreja nos dá a graça de celebrarmos o apóstolo São Bartolomeu, também chamado de Natanael, aquele que, para mim, é o apóstolo da sinceridade e da verdade, aquele que perguntou se de Nazaré poderia vir alguma coisa boa.
Deus é aquele que nos conhece desde o ventre de nossa mãe. Ele conhece nossas entranhas mais profundas, conhece os anseios da nossa alma e do nosso coração, conhece nossas angústias, nossos sofrimentos e desejos mais secretos. Ele conhece nossa intimidade e nos ama do jeito que somos.
Às vezes, queremos nos esconder até de Deus. Adão, quando pecou, escondeu-se do Senhor. Este, no entanto, conhece-nos nus, do jeito que somos. Às vezes, não nos conhecemos nem nos damos a conhecer; vivemos nos escondendo atrás de máscaras, fantasias, roupas clichês, redes sociais, fotografias bonitas que não revelam a nossa essência nem aquilo que, de fato, somos.
Deus nos conhece do jeitinho que somos. Diante d’Ele, apresentamo-nos com nossas alegrias, entusiasmos e motivações, mas também com nossas fraquezas e misérias, porque Ele caminha conosco, e nós precisamos caminhar com Ele para sermos curados, libertos e restaurados a cada dia.

#minisermao (24/08/18)

O elogio sincero é a melhor resposta para a agressão de uma ironia; olho no olho é sempre melhor do que "olho por olho". Bartolomeu era irônico; quando alguém chegou para ele e disse: "Encontramos o Mestre! Aquele de quem Moisés escreveu na Lei. Aquele de quem falaram os profetas." Bartolomeu perguntou a Felipe: "Quem é?" E Felipe respondeu: "É Jesus". Bartolomeu diz: "Aquele carpinteiro de Nazaré? Mas pode vir alguma coisa boa de Nazaré?" Jesus soube da resposta irônica de Bartolomeu e quando o encontrou não se vingou, olhou para o rapaz sorrindo e disse: "Esse aí fala a verdade, esse aí é sincero". E Bartolomeu se tornou um apóstolo e um santo. (Jo 1,45-51)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 20ª Semana do Tempo Comum - Sexta-feira

A Igreja celebra hoje a memória do Apóstolo São Bartolomeu. Festa

Evangelho (Jo 1,45-51)

Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 1,45-51

Filipe encontrou-se com Natanael e lhe disse: "Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e também os profetas: Jesus de Nazaré, o filho de José".
Natanael disse: "De Nazaré pode sair coisa boa?" Filipe respondeu: "Vem ver!" Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: "Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade". Natanael perguntou: "De onde me conheces?" Jesus respondeu: "Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi". Natanael respondeu: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel".
Jesus disse: "Tu crês porque te disse: Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!" E Jesus continuou: "Em verdade, em verdade eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
SUPERANDO OS PRECONCEITOS - Celebramos a memória do apóstolo Bartolomeu, que, sendo israelita, é chamado por Jesus ao seguimento do discipulado. Seu nome era Natanael e, ao ser apresentado ao Messias, inicialmente não acredita, pois estava envolto na cultura israelita, na qual o preconceito contra Nazaré era muito grande. Mas, a partir do encontro profundo com Jesus, ele rompe com o preconceito que o envolvia e torna-se discípulo. Dessa forma, o Mestre ainda segue chamando os discípulos, que, em meio a preconceitos e opressões, são convidados a romper com essas barreiras e se colocam no seguimento radical dele.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Vós jovens, vós moças e rapazes, louvai todos o nome do Senhor!

Encontremos o tesouro do Reino de Deus em nosso coração!

É preciso que, no encontro pessoal com Deus, o nosso coração esteja envolvido e tomado pela presença do Senhor.
"O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo" (Mateus 13,44).
Hoje, celebramos a Virgem Santa Rosa de Lima, padroeira da América Latina. Uma jovem terceira dominicana, filha de imigrantes espanhóis que, na sua juventude, uma beleza esplêndida, consagrou toda a sua vida a Deus.
Sabe por que Santa Rosa consagrou sua vida a Deus? Pela paixão que ela descobriu, no seu coração, pelo Reino de Deus, um amor excelso pelas coisas do Céu. Rosa foi a jovem que encontrou esse campo, onde está o tesouro mais precioso. Ela encontrou o Reino dos Céus, por isso abriu mão de todas as outras coisas, para dedicar-se, exclusivamente, a esse tesouro.
Rosa tinha uma paixão extraordinária pela Virgem Maria e por Jesus na Eucaristia. Quando nós descobrimos o tesouro escondido por trás da Eucaristia, o nosso coração se rejubila e se deixa consumir pela presença real e amorosa de Jesus no meio de nós.

#minisermao (23/08/18)

Para viver bem é preciso cultivar uma escala de valores; é isso que forma o caráter de uma pessoa. Dizem que todo homem tem seu preço e o mundo de hoje costuma colocar um preço em todas as coisas e inclusive em todas as pessoas. Vivemos uma cultura em que tudo pode ser comprado, mas a honestidade não tem preço, o amor não tem preço, a dedicação, a caridade, a solidariedade, não tem preço, tem valor... e uma pessoa com valores também não tem preço. Jesus nos ensinou que o Reino de Deus é feito de valores. (Mt 13,44-46)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 20ª Semana do Tempo Comum - Quinta-feira

A Igreja celebra hoje a Festa de Santa Rosa de Lima, virgem.

Evangelho (Mt 13,44-46)

Vende todos os seus bens e compra aquele campo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 13,44-46.

Naquele tempo disse Jesus à multidão: "O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo. O Reino dos Céus também é como um comprador que procura pérolas preciosas. Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:

DECISÃO RADICAL - Celebrar a memória de um santo é ter a certeza de que, com todas as limitações e falhas que o ser humano possa ter, é possível viver a santidade, ou seja, viver a radicalidade do Evangelho. No Evangelho, acompanhamos Jesus, que fala do Reino dos Céus como um grande tesouro, no qual vale a pena deixar tudo para adquiri-lo. Assim foi a vida da primeira santa da América, a qual, com um modo austero de vida e de muita oração, viveu a total entrega aos mais necessitados, trocando as garantias desse mundo pelo tesouro do céu.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!

Maria nos ensina o caminho da humildade!

Queremos a humildade da Virgem Maria, pois só com ela vamos configurar para sempre a constelação do Céu, brilhando com Cristo para sempre. "Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!" (Lucas 1,38).
Hoje, celebramos Nossa Senhora Rainha, aquela que está à direita de Deus, coroada como Rainha do Céu e da Terra. Quem é essa mulher? Quem é essa que avança como aurora? Quem é essa a quem os anjos servem? É Maria, a serva do Senhor!
No mundo onde vivemos, onde é tão importante aparecer, estar à frente dos outros, querer ser melhor – até nas igrejas as pessoas querem brilhar, querem reconhecimento, aplausos, destaque e likes, o que nós queremos é a humildade da Virgem Maria. É só com ela que vamos configurar para sempre a constelação do Céu, brilhando com Cristo para sempre.
Ó bem-aventurada, sempre Virgem Maria, Rainha do Céu e da Terra, ensine-nos o caminho da humildade.

#minisermao (22/08/18)

Maria foi serva e por isso é Rainha; seu Filho é o Rei dos reis e por isso ela reina de sua realeza no reino dos céus. E nós podemos rezar "Salve Rainha! Mãe de misericórdia!" Mas, Maria não é a única cristã rainha, todos nós batizados, que vivemos a identidade de Cristo, até o fundo da nossa alma, somos chamados a reinar da realeza de Jesus, sabendo que o trono dele é a cruz e a coroa é de espinhos. Jesus não reina sozinho, nos chama a sermos profetas, sacerdotes e reis e rainhas. No Reino de Jesus reinar é servir. (Lc 1,26-38)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 20ª Semana do Tempo Comum - Quarta-feira

A Igreja celebra hoje a memória de Nossa Senhora Rainha.

Evangelho (Lc 1,26-38)

Eis que conceberás e darás à luz um filho.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1,26-38.

Naquele tempo, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria.
O anjo entrou onde ela estava e disse: "Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!" Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.
O anjo, então, disse-lhe: "Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim".
Maria perguntou ao anjo: "Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?" O anjo respondeu: "O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, porque para Deus nada é impossível". Maria, então, disse: "Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!" E o anjo retirou-se.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
CONCEBIDA SEM PECADO - Celebra-nos a memória de Nossa Senhora Rainha, título que recebe decorrente de sua coparticipação na realeza de Cristo. Assim como Jesus propõe um Reino diferente daqueles presentes nesse mundo, acompanhamos que a realeza de Maria também se faz de forma diferente. Não é uma figura clássica de rainha, mas é aquela que se torna serva e humilde, em caminho para ajudar quem mais esteja necessitando. Assim, vemos que, sendo rainha, ela nos ensina a derrubar todo orgulho e arrogância, para vivermos a doação do serviço a quem precisar.

terça-feira, 21 de agosto de 2018

O Senhor diz, sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!

#minisermao (21/08/18)

Toda vocação exige muitas renúncias para viver o caminho de felicidade que Deus preparou para cada um. Não podemos ser tudo e fazer tudo muito bem, cada um tem a sua vocação e Deus depositou no seu coração e até mesmo na sua mente e até nas suas mãos, as habilidades necessárias para viver e corresponder bem a esta vocação. Se alguém é chamado a tocar violão ou violino ou violoncelo deverá renunciar ao piano, deverá renunciar a tocar harpa, ele não pode tocar todos os instrumentos da orquestra, seria medíocre, mas será um bom pianista se dedicar sua vida e diariamente ensaiar, essa é a sua vocação. Cada um de nós precisa saber o que deixar para encontrar o seu caminho de felicidade. (Mt 19,23-30)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Terça-feira da 20ª Semana do Tempo Comum

A Igreja celebra hoje a memória de S. Pio X, Papa.
 
Evangelho (Mt 19,23-30)

É mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha,
do que um rico entrar no Reino de Deus.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 19,23-30.

Naquele tempo, Jesus disse aos discípulos: "Em verdade vos digo, dificilmente um rico entrará no Reino dos Céus. E digo ainda: é mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus". Ouvindo isso, os discípulos ficaram muito espantados, e perguntaram: "Então, quem pode ser salvo?" Jesus olhou para eles e disse: "Para os homens isso é impossível, mas para Deus tudo é possível".
Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: "Vê! Nós deixamos tudo e te seguimos. Que haveremos de receber?" Jesus respondeu: "Em verdade vos digo, quando o mundo for renovado e o Filho do Homem se sentar no trono de sua glória, também vós, que me seguistes, havereis de sentar-vos em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, campos, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna. Muitos que agora são os primeiros, serão os últimos. E muitos que agora são os últimos, serão os primeiros.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A SORTE DOS RICOS - Jesus continua a falar sobre desapego dos bens materiais para sermos considerados dignos de entrar no Reino dos Céus. Pedro questiona Jesus, com uma pergunta bastante interesseira, pois quer saber qual será a recompensa para eles, que deixaram tudo (família e bens materiais) e o seguiram. Também podemos nos perguntar: o que ganhamos por ser cristãos? Mas Jesus nos responde que ser cristão não é investimento financeiro, mas é amar a Deus e aos irmãos. Ser cristão é ser construtor de uma nova sociedade, na espera da pátria definitiva.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Esqueceram o Deus que os gerou!

#minisermao (20/08/18)

Só em Deus podemos fazer coisas realmente boas; amamos com o amor que Ele nos dá. Praticamos a caridade com a bondade que Ele nos oferece. Não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim; não sou eu que falo, é Cristo que fala em mim; Cristo é Tudo em todos, para mim viver é Cristo, o Seu Espírito é um dínamo no meu coração, que faz com que eu possa amar em Deus, fora disso as coisas são paixão, sentimento, não são realmente coisas boas, perenes, eternas, até nos satisfazem provisoriamente na terra, mas não nos levam para o céu. Só em Deus podemos viver realmente o mistério da bondade.
(Mt 19,16-22)
Pe. Joãozinho, scj.

domingo, 19 de agosto de 2018

Oitava semana da Peregrinação de Nossa Senhora dos Aflitos

Dia 20/08 - Residência de Zé Luiz(avô de Carpegiane) e família, Avenida Plínio Saldanha - Bairro Centro.
Dia 21/08 - Residência de Francisca de Lodônio, Rua Dr. Oswaldo Lobo 38 - Bairro São José.
Dia 22/08 - Residência de Geisibel Alves de Brito, Rua Zacarias José de Medeiros 02, vizinho a Santa Fé - Bairro São José.
Dia 23/08 - Residência do casal Alice de Macaco e Toinho(pais de Jojó), Rua Manoel Ferreira de Medeiros - Bairro São José.
Dia 24/08 - Residência de Neide Maia, Rua Manoel Clementino 150, vizinho a Promotoria pública - Bairro centro.
Dia 25/08 - Residência de Lourdes Costureira e família, Rua Severino Gomes 100 - Bairro São José.

Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: "Esquecei vosso povo e a casa paterna! Que o Rei se encante com vossa beleza! Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

Maria nos aponta o caminho para o Céu!

Maria é a seta que nos aponta o caminho e a direção por onde devemos caminhar, Ela é a grande seta que aponta para o Céu. "Então apareceu no Céu um grande sinal: uma Mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas" (Ap 12,1).
A Igreja nos dá a graça de celebrar a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Essa data é celebrada no mundo todo no dia 15 de agosto.
Maria foi toda de Deus na vida e é toda de Deus para a eternidade. Ela entrou no Céu de corpo e alma. A tradição nos ensina que Ela adormeceu e os anjos a levaram para o Céu. Um corpo incorruptível que não conheceu a mancha do pecado e nem se contaminou com o pecado durante a vida. Ela não entregou para Deus apenas a Sua alma, mas entregou Seu corpo, Seu coração e Sua vida.

#minisermao (19/08/18)

Maria foi elevada ao céu, pois na terra soube elevar quem estava no chão; esse é o mistério da "assunção". Naquele dia Maria ouviu o anjo dizer: "A tua prima está grávida de seis meses". E ela respondeu: "Eis aqui a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a Sua palavra". Mas ao invés de ir para igreja rezar, ela caminhou cento e vinte quilômetros e foi ajudar a prima grávida, que precisava de auxílio, ela promoveu, elevou a sua prima e também a criança se elevou, mexeu no ventre quando encontrou-se com a mãe de Deus. Quem tem Deus no coração eleva o irmão. E Maria e Isabel cantaram: "A minha alma engrandece o Senhor, meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque Ele derrubou do trono os poderosos e os humildes ele elevou". (Lc 1,39-56)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece a sua semana mais feliz meditando o Santo Evangelho da Solenidade da Assunção de Maria - Domingo

Evangelho (Lc 1,39-56)

Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha visitar-me?
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1,39-56

Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Com um grande grito, exclamou: "Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu".
Então Maria disse: "A minha alma engrandece o Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o respeitam. Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre". Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A GLORIFICAÇÃO DE MARIA - "Bendita és tu entre as mulheres".
Celebrar a Assunção de Maria é celebrar a vocação. O cristão tem de viver a santidade, para que um dia sejamos elevados aos Céus. Hoje temos uma liturgia essencialmente pascal, pois, se na Páscoa celebramos a ressurreição de Jesus, na assunção de Maria celebramos a sua Páscoa, a qual também nós esperamos realizar.
Oh Deus, ajudai-me a estar sempre preparado, para que ao final dessa peregrinação terrena eu possa, assim como Maria, merecer a glória dos Céus.
No Evangelho, acompanhamos Maria que visita Isabel. Que nesta semana, eu consiga realizar uma visita solidária a quem esteja necessitado.

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

#minisermao (17/08/18)

O matrimônio é para todos, mas de diversas formas: a mais original é a que Deus instituiu, a família do amor fecundo e criativo. É quando um homem e uma mulher se unem para a procriação por meio da comunhão e assim a vida continua, é a missão que Deus nos deu lá no início da criação: "Crescei e multiplicai-vos e enchei a terra." Esta é a família que Deus uniu e nenhuma força humana pode separar, mas existem outras formas de matrimônio, o sacerdote é esposo da Igreja, é pai do povo de Deus, vive este matrimônio místico; religiosos e religiosas reconhecem Jesus como seu esposo e vivem como Igreja esposa do Cordeiro, é preciso reconhecer a fecundidade destas formas de matrimônio (Mt 19,3-12)
Pe. Joãozinho, Scj.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Das obras do Senhor não se esqueçam!

Deus nos ensina a perdoar verdadeiramente!

Precisamos aprender do coração de Deus a não colocar limites para perdoar o irmão. "Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. Não devias tu também ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?" (Mateus 18,32)
A grande questão do Evangelho de hoje é Pedro perguntando ao Senhor quantas vezes deveria perdoar o irmão. Essa pergunta também se cala dentro do coração de cada um de nós: Quantas vezes precisamos perdoar? Quantas vezes conseguimos perdoar? Quantas vezes perdoamos, verdadeiramente, o nosso irmão?
A matemática divina é aquela da infinita misericórdia, onde Deus não coloca limites para nos perdoar.
Precisamos aprender do coração de Deus a não colocar limites para perdoar o irmão.

#minisermao (16/08/18)

O perdão é uma terapia; temos o direito de perdoar para nos libertar da ofensa: perdoe sempre. Alguém perguntou para Jesus: "Mas quantas vezes devo perdoar?" E Jesus disse: "Não sete vezes, mas setenta vezes sete." Se tivermos a paciência de perdoar quatrocentas e noventa vezes a mesma ofensa, este remédio tomado todos os dias, com perseverança, vai curar o coração; de nada adianta tomar aquele remédio uma vez, o médico nos prescreve uma receita e diz : "De sete em sete horas, todos os dias pela manhã." Se vivêssemos o perdão como um remédio repetiríamos permanentemente "Eu te perdoo" e seríamos livres. (Mt 18,21-19,1)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Quinta-feira da 19ª Semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 18,21-19,1)

Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 18,21-19,1.

Naquele tempo, Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?" Jesus respondeu: "Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna.
Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida. O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e, prostrado, suplicava: 'Dá-me um prazo! E eu te pagarei tudo'. Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida. Ao sair dali, aquele empregado encontrou um dos seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: 'Paga o que me deves'.
O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: 'Dá-me um prazo! E eu te pagarei'. Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia. Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: 'Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?'
O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida. É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão". Ao terminar estes discursos, Jesus deixou a Galileia e veio para o território da Judeia além do Jordão.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
PERDÃO ILIMITADO - O Evangelho convida-nos a vivenciarmos o perdão. Pedro pergunta a Jesus quantas vezes deve perdoar ao irmão, indicando se seria apenas sete vezes. Surpreendendo em sua resposta, Jesus indica que o perdão não tem um número exato de vezes, mas deve ser ilimitado. Assim ele conta a parábola de um homem que tem uma grande dívida perdoada, e que não é capaz de perdoar a pequena dívida de seu devedor. Em nossos dias, vemos Deus sempre perdoando nossos pecados, independentemente do tamanho deles, e nós que, de forma egoísta, relutamos em perdoar as pequenas falhas dos irmãos.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

A glória do Senhor vai além dos altos céus!

Salvemos a vida dos nossos irmãos!

Quando deixamos que Deus nos corrija, tornamo-nos canais de conversão fraterna amorosa e misericordiosa para nossos irmãos. "Se teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, mas em particular, à sós contigo! Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão". (Mateus 18,15).
O grande apelo do Evangelho de hoje é para que ganhemos o nosso irmão. Não podemos perder nossos irmãos! E como é que os perdemos? Como perdemos nossas amizades e nossos relacionamentos? Muitas vezes, deixando de corrigi-los. É a nossa omissão, pois deixamos as coisas como estão.
A confiança se faz conversando de forma pessoal quando se trata de questões pessoais. É preciso esse grande exercício de saber pedir a graça de Deus: Quando me aproximar? Quando ajudar? Quando e como corrigir a outra pessoa?
Quando deixamos que Deus nos corrija, e Ele vai nos corrigindo pela vida e pelos irmãos, tornamo-nos canais de conversão fraterna amorosa e misericordiosa para eles.
Deus quer que salvemos uns aos outros,e não que percamos os nossos irmãos.

#minisermao (15/08/18)

Uma das formas mais delicadas de caridade é corrigir alguém em particular; isso pode fazer toda a diferença na vida de alguém. Foi o que Jesus ensinou! Quando souber dos erros de um irmão não procure um outro irmão para comentar, procure outro irmão, sempre, para rezar, mas quando souber dos pecados de alguém, procure esta pessoa para conversar. Não é fácil, é preciso passar pela barreira do respeito humano, sempre achamos que não seremos bem acolhidos; houve alguém lá no princípio que perguntou para Deus: "Acaso sou eu o guarda do meu irmão?" Não queremos dar a resposta de Caim, que havia matado o seu irmão Abel, também não queremos matar o nosso irmão pela fofoca, pelo comentário, nós queremos corrigir o irmão com caridade. (Mt 18,15-20)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Quarta-feira da 19ª Semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 18,15-20)

Se ele te ouvir, tu ganharás o teu irmão.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 18,15-20.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Se teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, mas em particular, à sós contigo! Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão. Se ele não te ouvir, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão seja decidida sob a palavra de duas ou três testemunhas. Se ele não vos der ouvido, dize-o à Igreja. Se nem mesmo à Igreja ele ouvir, seja tratado como se fosse um pagão ou um pecador público.
Em verdade vos digo, tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. De novo, eu vos digo: se dois de vós estiverem de acordo na terra sobre qualquer coisa que quiserem pedir, isto vos será concedido por meu Pai que está nos céus. Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome eu estou ali, no meio deles".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
CORREÇÃO FRATERNA - A preocupação de Jesus é com a totalidade do ser humano. Hoje ele nos mostra, de forma didática, como devemos proceder em relação aos pecados dentro da comunidade. São propostas sempre eficazes, que buscam a construção da maturidade e do zelo pelo irmão, de forma que o cuidado venha antes da exposição ou da pena pelo pecado. São propostas gradativas, que buscam de diferentes formas a reconciliação. Assim é que deveríamos buscar resolver os conflitos na atualidade: mostrando que o amor está sempre acima da diferenças e erros que possamos cometer.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Como é doce ao paladar vossa palavra, ó Senhor!

Precisamos de uma mudança de mentalidade a cada dia!

Precisamos olhar para as crianças e encontrar nelas sempre um apelo de conversão e mudança de vida. "Em verdade vos digo, se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus" (Mateus 18,3).
O Reino dos Céus está no meio de nós, mas não entramos nele, muitas vezes, porque não nos convertemos. Existe a grande conversão da vida, que é o nosso encontro pessoal com Jesus, que transforma nossa vida, porque nos tira do reino das trevas e nos traz para o reino da luz, tira-nos do caminho desse mundo e nos coloca nos caminhos do seguimento do Senhor.
Muitas pessoas não conhecem a graça de Deus, mas passam a conhecê-la; outros já nascem participando da Igreja, da comunidade, e já têm essa primeira conversão. Quem já nasceu no caminho do Reino de Deus ou quem se converteu ao longo do caminho precisa de uma mudança de mentalidade a cada dia. É a conversão mais necessária e exigente, é a conversão que exige de nós uma metanoia, uma mudança de mentalidade.
Para isso Jesus nos coloca, como grande referencial, a criança: "Se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus". Por que precisamos ter a mente de uma criança? Não é a mentalidade infantil e ingênua de uma criança, mas a mentalidade da menoridade.
Vivemos num mundo em que se cultiva o sentimento de grandeza, onde o importante é ser grande, é o que temos, o que conquistamos e o que somos.
Os homens querem ser sempre melhores uns que os outros, nunca estão satisfeitos com o que têm. A criança, na mentalidade judaica, é um ser que não tem importância, ela é pequena e ainda não está assumida no mundo dos homens.
Temos muita importância para Deus, importância demasiada, grande, mas precisamos viver, no mundo, a menoridade. Não sermos maiores que os outros nem mais importantes, não deixar esse sentimento de grandeza tomar conta de nós.
Temos de nos acostumar com as coisas pequenas, pois, quanto mais tivermos a alma pura e pequena, maior será a grandeza de Deus presente na nossa vida.
Precisamos olhar para as crianças e encontrar nelas sempre um apelo de conversão e mudança de vida. Toda vez que vem esse sentimento de grandeza tomando conta de nós, precisamos suplicar: "Senhor, converta-me e não me deixe viver à mercê no meu sentimento de grandeza".
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (14/08/18)

No Reino de Deus menos é mais, o menor é o maior, o último é o primeiro e perder é ganhar, pois a cruz é a verdadeira luz. Não se iluda com estradas largas e bem pavimentadas, não se deixe enganar pela idolatria do ter, do poder e do prazer, não diga para o seu coração "tudo estará resolvido quando eu tiver bastante dinheiro", não é bem assim; o segredo da vitória, o caminho da salvação, passa pela porta estreita, para tocar bem aquele instrumento, é preciso ensaiar até o dedo doer; para ganhar aquela partida de futebol e aquele campeonato, é preciso treinar muito até à exaustão. Estradas largas, comodismo, facilidades, nos levam a perdição, a salvação passa pela porta estreita. (Mt 18,1-5.10.12-14)
Pe. Joãozinho, scj.