sexta-feira, 24 de maio de 2019

Parabéns, felicidades. Deus te abençoe Dom Antônio Carlos!

Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos!

#minisermao (24/05/19)

Amar como Jesus amou é amar os inimigos e dar a vida por todos, mesmo quem não nos ama. Esse é o amor de Jesus! Este é o desafio da cruz! Quem ama um inimigo, não recebe nada em troca, por isso esse amor é puro, é gratuito, é amor de verdade. E acima desse amor aos inimigos, existe apenas uma forma de amor. Depois do amor da lágrima, vem o amor do sangue, aquele que dá a vida, ama como Jesus amou, vive uma espécie de martírio. Esse é o amor maior (Jo 15,12-17). 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 5.ª Semana da Páscoa - Sexta-feira

Evangelho (Jo 15,12-17)

Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 15,12-17

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: "Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos.
Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu Senhor. Eu chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
NÃO SERVOS, MAS AMIGOS - Amor, obediência e amizade são as palavras que expressam com eloquência a comunhão entre Jesus e os seus. Desse modo o fruto necessário dessa amizade com Jesus é o amor mútuo dos seus seguidores. O amor fraterno tem, pois, a sua medida no amor de Jesus, que chegou à entrega da própria vida. Sendo assim, podemos afirmar que o amor principia e acaba em Deus, passando pelo irmão. Amar, em linguagem cristã, não é mais do que corresponder a Deus, devolver-lhe a sua ternura, partilhar com os outros o amor e a amizade que dele recebemos gratuitamente por meio de Cristo.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Anunciai as maravilhas do Senhor entre todas as nações!

#minisermao (23/05/19)

A alegria é um dos primeiros frutos do Espírito em nós. A euforia passa, a alegria permanece. Depois de falar sobre os mistérios do amor, Jesus disse aos seus discípulos: "Olha, falei isso pra vocês para que a minha alegria esteja em vocês e a sua alegria seja plena". Essa alegria plena permanece, não se acaba, porque ela não vem de nós nem mesmo das coisas que acontecem no dia a dia e que nos realizam, nos satisfazem e nos alegram! Tudo isso passa, mas a alegria espiritual permanece. Passam-se os dias e até vêm os desafios e pequenas frustrações, mas a alegria de Deus permanece em nós (Jo 15,9-11). 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 5.ª Semana da Páscoa - Quinta-feira

Evangelho (Jo 15,9-11)

Permanecei no meu amor para que a vossa alegria seja plena.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 15,9-11

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. Eu vos disse isto, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena”.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
FIRMES NO AMOR - Amar a Jesus é guardar os seus mandamentos. Amor e obediência não se excluem, mas dependem um do outro, porque o amor brota da obediência, e esta, por sua vez, exprime e aumenta o amor, como sucede na relação entre Jesus Cristo e o Pai. A relação que existe entre o amor e a obediência é muito estreito; esses dois elementos apoiam-se e completam-se mutuamente. Unidos, geram alegria, mas apenas quando totalmente livres, isto é, quando estão completamente isentos de egoísmo e interesses próprios.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso!

#minisermao (21/05/19)

Neste mundo de tanta violência e perturbação, é possível viver na paz, no equilíbrio vital. Mas Jesus advertiu que a paz que Ele nos dá, não é como a do mundo. É uma paz maior do que a ausência de conflitos, ausência de guerras. Não é aquela paz que encontramos num deserto, num cemitério. A paz de Jesus é a harmonia, é a integridade, é a vida plena, é o equilíbrio vital, é voltarmos ao paraíso original, é estar de bem com a vida. Quem está em Cristo recebe a sua paz, recebe a ciência da paz, a paciência (Jo 14,27-31).
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 5.ª Semana da Páscoa - Terça-feira

Evangelho (Jo 14,27-31a)

A minha paz vos dou.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 14,27-31a

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. Ouvistes que eu vos disse: 'Vou, mas voltarei a vós'. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.
Já não falarei muito convosco, pois o chefe deste mundo vem. Ele não tem poder sobre mim, amas, para que o mundo reconheça que eu amo o Pai, eu procedo conforme o Pai me ordenou".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A ALEGRIA DA PARTIDA - Jesus procurou evitar que sua partida para junto do Pai, a sua morte, fosse motivo de perturbação para os seus discípulos. Na perspectiva deles, isto resultaria na perda de um amigo querido, com quem haviam estabelecido um relacionamento de profunda confiança.
Não era isso, porém, que preocupava Jesus. No seu horizonte, despontava a ação malévola do Príncipe deste mundo, cuja ação enganadora visaria desviar os discípulos do caminho do Mestre, causando-lhes toda sorte de dificuldades. De fato, a perspectiva de perseguição não deixava de ser preocupante. Se os discípulos tivessem consciência do que isto significava, teriam mais razão ainda para entristecer-se e perturbar-se.
Apesar da incerteza do futuro, os discípulos deveriam alegrar-se. Ao partir, Jesus os precederia no caminho que todos haveriam de trilhar também. E, na casa do Pai, lhes prepararia um lugar.
A partida de Jesus era inevitável e inadiável. Sua permanência terrena junto aos seus não podia prolongar-se indefinidamente. Uma vez concluída sua missão terrena, era hora de começar sua missão celeste. Aos discípulos caberia levar adiante a missão do Mestre. A compreensão disto deveria afastar deles todo medo e toda tristeza. Embora sendo uma dura experiência, os discípulos tinham motivos para se alegrar com a partida de Jesus.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Tu és meu Filho, eu hoje te gerei!

#minisermao (17/05/19)

Jesus é a Verdade à qual aderimos com fé, o Caminho que trilhamos com esperança e a Vida que vivemos com amor. Quando o Mestre estava ensinando seus discípulos, Tomé fez uma pergunta: "Senhor, não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?" E Jesus disse: "Tomé, Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida". Trilhamos este caminho tendo como meta chegar até o colo do Pai. Caminhamos com esperança, mas o que nos empurra neste caminho é o combustível do cristão: a fé. A fé, a adesão à verdade que é Jesus. Mas somos animados por uma força imensa, a força do amor. Se a esperança nos atrai, a fé nos empurra e o amor nos sustenta (Jo 14,1-6). 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 4.ª Semana da Páscoa - Sexta-feira

Evangelho (Jo 14,1-6)

Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 14,1-6

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. Na casa de meu Pai, há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós, e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. E para onde eu vou, vós conheceis o caminho".
Tomé disse a Jesus: "Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?" Jesus respondeu: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
EU SOU O CAMINHO - Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim; "Vou preparar-vos um lugar (...) Para que, onde eu estou, também vós estejais"; "Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim". Escolhamos a passagem que mais responde ao nosso momento existencial; façamos a nossa oração e deixemos o Espírito nos apontar o caminho mais seguro. Não coloquemos obstáculos para a ação do Espírito. Não tenhamos medo da verdade, pois a verdade nos libertará.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!


#minisermao (16/05/19)

Todo verdadeiro líder é um servidor. Quem serve encontra a felicidade. Jesus deu o exemplo lavando os pés dos seus discípulos. E quando terminou, Ele olhou para eles e disse: "Olha gente, o servo não está acima do Senhor. Então, viram o que eu fiz? Façam a mesma coisa! Se entenderem isso e praticarem, vocês serão felizes". A felicidade não está em tornar-se o primeiro, aquele que recebe o maior prestígio, o maior elogio. A felicidade está no último lugar. A felicidade não está na pompa, mas no serviço humilde, desinteressado. Os últimos serão os primeiros (Jo 13,16-20). 

Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 4.ª Semana da Páscoa - Quinta-feira

Evangelho (Jo 13,16-20)

Quem recebe aquele que eu enviar, me recebe a mim
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 13,16-20

Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus lhes disse: "Em verdade, em verdade vos digo: o servo não está acima do seu senhor e o mensageiro não é maior que aquele que o enviou. Se sabeis isto, e o puserdes em prática, sereis felizes.
Eu não falo de vós todos. Eu conheço aqueles que escolhi, mas é preciso que se realize o que está na Escritura: 'Aquele que come o meu pão levantou contra mim o calcanhar'. Desde agora vos digo isto, antes de acontecer, a fim de que, quando acontecer, creiais que eu sou.
Em verdade, em verdade vos digo, quem recebe aquele que eu enviar, me recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
FELIZ QUEM COMPREENDE E PRATICA A PALAVRA DE DEUS - Jesus conhece muito bem o mais profundo do nosso coração; conhece nossas intenções e, por isso, afirmou que: "O servo não é maior que o seu Senhor". Seguir o Senhor não é uma questão de poder, de status, mas, sim, de serviço. Entender e aceitar essa exigência foi e continua sendo o grande desafio para os discípulos. Enquanto não entendermos o serviço e sua partilha, estaremos vivendo às margens do Evangelho. Algumas comunidades paroquiais e religiosas vieram a fracassar justamente porque não viveram sob esses aspectos.

terça-feira, 14 de maio de 2019

O Senhor fez o indigente assentar-se com os nobres!

#minisermao (14/05/19)

Quem ama entra no círculo virtuoso do amor que cresce até explodir em forma de Céu. Jesus disse: "Como o Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor". E Jesus continua descrevendo essa dinâmica de um Pai que ama o seu Filho, que é o amado, e esse amor tem nome: é o Espírito Santo derramado! E esse amor transborda do Pai, do Filho e do Espírito Santo e cria a Terra, o Céu, o homem, a mulher que são convidados a entrar na dinâmica do amor e gerar o filho. E então temos uma nova trindade: pai, mãe e filho, uma família sagrada. Nós enxergamos essa dinâmica do amor também na Sagrada Família de Nazaré: Jesus, Maria e José (Jo 15,9-17). 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 4.ª Semana da Páscoa - Terça-feira

Hoje a Igreja Católica celebra São Matias, Apóstolo - Festa

Evangelho (Jo 15,9-17)

Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 15,9-17

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:

Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. E eu vos disse isto, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena. Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que então pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
UMA FELIZ COMPARAÇÃO - Pouco sabemos sobre Matias, um dos apóstolos; mas o mais importante nos foi transmitido: ele foi escolhido pelo Espírito Santo, depois de um profundo discernimento e muita oração. É um exemplo de como nós devemos nos colocar a serviço do Espírito nas grandes decisões, sem, é claro, deixarmos de lado as nossas próprias responsabilidades. Nunca nos esqueçamos: Jesus nos mandou o Espírito Santo para nos auxiliar nas situações que exigem de nós discernimento.

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Minha alma suspira por vós, ó meu Deus!

#minisermao (13/05/19)

Jesus é a porta. Ele nos convida para entrar em seu coração e nos manda sair em missão. Essa é a dinâmica do Reino. Somos seguidores de Jesus e Ele nos chama para sair de dentro de nós mesmos, para ir em direção ao outro, mas depois Ele nos convida para entrar e cear com Ele e ficar com Ele. É preciso viver esta comunhão para depois sair em missão. São os dois movimentos do coração, que relaxa e recebe o sangue, mas depois se contrai e empurra todo este sangue para o corpo. Estes são os dois movimentos vitais do coração humano, mas também do coração de Jesus, que nos convida para viver em comunhão e missão (Jo 10,1-10). 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 4.ª Semana da Páscoa - Segunda-feira

Evangelho (Jo 10,1-10)

Eu sou a porta das ovelhas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 10,1-10

Naquele tempo, disse Jesus: "Em verdade, em verdade vos digo, quem não entra no redil das ovelhas pela porta, mas sobe por outro lugar, é ladrão e assaltante. Quem entra pela porta é o pastor das ovelhas. A esse o porteiro abre, e as ovelhas escutam a sua voz; ele chama as ovelhas pelo nome e as conduz para fora. E, depois de fazer sair todas as que são suas, caminha à sua frente, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas não seguem um estranho, antes fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos".
Jesus contou-lhes esta parábola, mas eles não entenderam o que ele queria dizer. Então Jesus continuou: “Em verdade, em verdade vos digo, eu sou a porta das ovelhas. Todos aqueles que vieram antes de mim são ladrões e assaltantes, mas as ovelhas não os escutaram. Eu sou a porta. Quem entrar por mim, será salvo; entrará e sairá e encontrará pastagem. O ladrão só vem para roubar, matar e destruir. Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
VALE A PENA CRER NO RESSUSCITADO - No evangelho de hoje, vemos uma grande chamada de atenção de Jesus a todos os que têm como serviço e vocação cuidar do povo. Cuidar é proteger, deixar entrar e sair; é ajudar a encontrar pastagens; é chamar pelo nome. Não podemos julgar ninguém, mas vemos que o interesse de muitos não é anunciar o Senhor e nem pastorear as ovelhas, mas elevar seu próprio "ego". Que nós peçamos perdão por todos aqueles que, no Evangelho meditado, Jesus chama de "ladrões" e "salteadores".

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho!

#minisermao (10/05/19)

Ultrapasse a periferia da linguagem e o significado literal das coisas; o mistério não cabe nas palavras. Deus é maior do que os nossos discursos, é maior do que os nossos poemas, é maior até mesmo do que as nossas canções! Só podemos mergulhar no mistério de Deus quando fazemos silêncio contemplativo diante do Sagrado, por isso escute tudo que se fala sobre a Eucaristia, mas, no final, receba a Comunhão Sagrada e fique em silêncio, deixando que o mistério fale para você no silêncio do seu coração (Jo 6,52-59). 
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 3ª Semana da Páscoa - Sexta-feira

Evangelho (Jo 6,52-59)

A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,52-59

Naquele tempo, os judeus discutiam entre si, dizendo: "Como é que ele pode dar a sua carne a comer?" Então Jesus disse: "Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que me come viverá por causa de mim. Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre". Assim falou Jesus, ensinando na sinagoga em Cafarnaum.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A RESSURREIÇÃO QUESTIONADA - O Evangelho de hoje, que é continuação do de ontem, confirma-nos que fé e comunhão, fé e sacramento, fé e Eucaristia exigem-se e complementam-se mutuamente. O Corpo e o Sangue, isto é, a pessoa de Jesus Cristo, recebidos com fé e amor são fonte de vida terrena e eterna. Sem a fé e o amor não há o sacramento. Sabedores de que a Eucaristia comunica ao crente a vida que o Filho recebe do Pai, peçamos, hoje e sempre, ao Senhor: dá-nos fome deste Pão da Vida que és tu!

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira!

#minisermao (09/05/19)

O céu é uma força que nos atrai. Quem não se deixa atrair para as coisas do alto, padece de anemia espiritual. Jesus disse que, quando fosse elevado da Terra, atrairia todos a Ele. As pessoas eram atraídas pela força que vinha do Messias de Nazaré, porque Ele trazia o Céu inteiro dentro d'Ele. E Ele continua nos atraindo. Nós continuamos buscando as coisas do alto! Se existe uma lei da gravidade que nos puxa para a Terra, para as coisas aqui de baixo, existe uma lei da espiritualidade, que eleva nossa alma até a dimensão de Deus. É preciso deixar-se atrair pelas coisas do alto, para que o Céu habite no coração de cada um de nós e possamos ser íntegros, integrados, felizes (Jo 6,44-51). 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 3.ª Semana da Páscoa - Quinta-feira

Evangelho (Jo 6,44-51)

Eu sou o pão vivo descido do céu.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,44-51

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai. E eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos Profetas: 'Todos serão discípulos de Deus'. Ora, todo aquele que escutou o Pai e por ele foi instruído, vem a mim. Não que alguém já tenha visto o Pai. Só aquele que vem de junto de Deus viu o Pai. Em verdade, em verdade vos digo, quem crê possui a vida eterna.
Eu sou o pão da vida. Os vossos pais comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram. Eis aqui o pão que desce do céu: quem dele comer, nunca morrerá. Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
O RESSUSCITADO E O PAI - Santo Agostinho faz o seguinte questionamento sobre o texto do Evangelho de hoje: "em que consiste essa atração do Pai que suscita a fé?". E ele mesmo responde: "é o amor, porque o amor é o nosso próprio peso". Os judeus que criticavam as palavras de Jesus, Pão da Vida, não acreditavam nele porque não eram capazes de amar.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira!

#minisermao (08/05/19)

A fé é uma visão para além do que os olhos podem ver. Crer é ver com o coração. Jesus disse que a vontade do Pai é que todo aquele que vê o Filho e n'Ele crê tenha a vida eterna, e Ele prometeu ressuscitar homens e mulheres de fé no último dia. Ver com os olhos da carne para crer é muito limitado. É preciso crer para enxergar outras dimensões, para ver além dos montes, além das nuvens, para além dos problemas, para além do presente ver o futuro, ver aquilo que está para acontecer com os olhos e as certezas do coração, da intuição. Aqueles discípulos de Emaús não entendiam o que o estranho falava pelo caminho, mas o coração deles estava ardendo com fé (Jo 6,35-40). 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 3.ª Semana da Páscoa - Quarta-feira

Evangelho (Jo 6,35-40)

Esta é a vontade do meu Pai: toda pessoa que vê o Filho tenha a vida eterna.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,35-40

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: "Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede. Eu, porém, vos disse que vós me vistes, mas não acreditais. Todos os que o Pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei.
Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A VIDA NOS VEM POR JESUS - Vida, e vida em plenitude, é o grande desejo de todo ser humano. É exatamente essa vida que Jesus nos dá: "Eu sou o pão da vida”. Tal vida tem seu ponto culminante na Ressurreição e como seu ponto de chegada a casa do Pai, a morada eterna no coração de Deus. E Jesus nos garante: "Esta é a vontade de meu Pai". Que vossa vontade se cumpra plenamente em nossa existência, Senhor. Que a nossa vontade cumpra, em plenitude, a vossa vontade!

terça-feira, 7 de maio de 2019

Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito!

#minisermao (07/05/19)

O mais importante em um presente não é o papel de embrulho e nem sequer a sua utilidade, mas o amor de quem presenteou. Quantos presentes recebemos que não têm utilidade nenhuma! Quantos presentes nós recebemos que vêm embrulhados num papel maravilhoso e dentro tem algo extremamente simples! O significado do presente é a presença de quem nos ama. É assim com Deus: Ele nos dá muitos presentes, milagres, prodígios, curas, palavras... mas o importante é ultrapassar toda essa aparência do presente do Céu e chegar ao amor de Deus que nos leva para o Céu. (Jo 6,30-35) 

Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 3.ª Semana da Páscoa - Terça-feira

Evangelho (Jo 6,30-35)

Não foi Moisés, mas meu Pai é que vos dá o verdadeiro pão do céu.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,30-35

Naquele tempo, a multidão perguntou a Jesus: Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti? Que obras fazes? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está na Escritura: 'Pão do céu deu-lhes a comer'". Jesus respondeu: "Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo".
Então pediram: "Senhor, dá-nos sempre desse pão". Jesus lhes disse: "Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A IDENTIDADE PROVADA - Como o ser humano gosta de tentar Deus! E, quanto mais o tentamos, mais nos distanciamos dele, mais ficamos na superfície, no perecível, no pão que mata apenas a fome fisiológica. Aliás, a tentação também nos distancia de nós mesmos. Jesus tem o poder de nos tirar da superfície, de saciar em plenitude nossas sede e fome. Hoje é o dia propício para pensarmos em sua origem; mais do que isso: qual é, na verdade, a fome e a sede que precisamos saciar?

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Feliz é quem na lei do Senhor Deus vai progredindo!

#minisermao (06/05/19)

Cuidado com a religião do espetáculo e da prosperidade; não podemos encontrar Deus pelas vias do egoísmo. Jesus multiplicou o pão e uma multidão começou a procurá-lo em todos os lugares. Mesmo quando Ele não estava mais no meio deles, a multidão ansiosa procurava Jesus e queria saber quais os seus caminhos, aonde Ele acordava e aonde Ele ia dormir. Jesus disse: "Vocês estão me procurando não porque converteram o coração, mas porque comeram aquele pão multiplicado e ficaram satisfeitos". Não procuravam o Messias, não procuravam nem mesmo Deus presente em Jesus. Procuravam um padeiro, alguém que pudesse saciar a sua fome de pão da Terra, e Jesus oferecia o pão do Céu. (Jo 6,22-29)

Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 3.ª Semana da Páscoa - Segunda-feira

Evangelho (Jo 6,22-29)

Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,22-29

Depois que Jesus saciara os cinco mil homens, seus discípulos o viram andando sobre o mar. No dia seguinte, a multidão que tinha ficado do outro lado do mar constatou que havia só uma barca e que Jesus não tinha subido para ela com os discípulos, mas que eles tinham partido sozinhos.
Entretanto, tinham chegado outras barcas de Tiberíades, perto do lugar onde tinham comido o pão depois de o Senhor ter dado graças. Quando a multidão viu que Jesus não estava ali, nem os seus discípulos, subiram às barcas e foram à procura de Jesus, em Cafarnaum.
Quando o encontraram no outro lado do mar, perguntaram-lhe: "Rabi, quando chegaste aqui?" Jesus respondeu: "Em verdade, em verdade, eu vos digo: estais me procurando não porque vistes sinais, mas porque comestes pão e ficastes satisfeitos. Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna, e que o Filho do homem vos dará. Pois este é quem o Pai marcou com seu selo". Então perguntaram: "Que devemos fazer para realizar as obras de Deus?" Jesus respondeu: "A obra de Deus é que acrediteis naquele que ele enviou".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A FÉ EM JESUS - Se estivermos atentos aos sinais da presença do Espírito, poderemos ouvir a sua voz. Ele nos guiará para onde ele quiser, não para onde nós quisermos, graças à nova vida de Deus que se está gerando constantemente em nós. E o sinal de que nascemos do alto será vivermos e anunciarmos com eficácia a Palavra e a mensagem do Ressuscitado, como fizeram os apóstolos. Não nos esqueçamos, estimados irmãos: com o Cristo Ressuscitado, o velho homem morreu; nasceu uma nova humanidade e um mundo novo.

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Seu som ressoa e se espalha em toda a terra!

#minisermao (03/05/19)

Podemos ter a melhor aula com o melhor professor e não aprender verdades essenciais. Só aprende quem pratica. O melhor mestre de todos os tempos foi Jesus de Nazaré. Ele tinha ao menos doze alunos fiéis, os apóstolos, entre eles Filipe, que durante três anos escutou as pregações de Jesus. E no final, na Última Ceia, disse para Jesus: "Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta!" Jesus falou para Filipe: "Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu me dizes: 'Mostra-nos o Pai'? Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim?" Filipe, muito distraído, não tinha entendido verdades essenciais, mas na hora que se expôs e perguntou, finalmente, ainda que tarde, aprendeu. (Jo 14,6-14) 
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Festa de São Felipe e São Tiago, Apóstolos.

Evangelho (Jo 14,6-14)

Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 14,6-14

Naquele tempo, Jesus disse a Tomé: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes".
Disse Filipe: "Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!" Jesus respondeu: "Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: 'Mostra-nos o Pai'? Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras. Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
JESUS E O PAI - "Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vai ao Pai senão por mim". Ser discípulo de Jesus é abraçar essa verdade e viver a partir dela, e, se for necessário, a exemplo de São Filipe e São Tiago, morrer por ela. Como discípulos, temos a missão de testemunhar essa verdade! Vivemos em um mundo em que homens e mulheres estão buscando desesperadamente um caminho e uma verdade que deem sentido ao seu viver. Temos a obrigação e o dever de lhes apontar Jesus!

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Ó Senhor, fazei dar frutos o labor de nossas mãos!

COMUNICADO:

Comunicamos que os Encontros de Preparação para o Batismo acontecerão nos dias 04 e 18 de maio, às 15h30, na Igreja Matriz. Lembramos que a preparação é necessária para os pais da criança e padrinhos de vela, para os demais padrinhos, não há necessidade.

#minisermao (01/05/19)

Pessoas iluminadas são um reflexo do Céu nas sombras dessa vida. São pessoas que vislumbram uma realidade diferente, e ter um vislumbre é muito diferente do que ser uma pessoa deslumbrada, uma pessoa que olha para a luz e acha que esta iluminação vem dela. Na verdade, não temos luz própria, refletimos a luz do sol maior que é Jesus, vivo, ressuscitado! É o brilho do Céu que brilha em nosso olhar. É o brilho dos olhos de Jesus que brilha em nossa vida. Ele é a luz da verdade e quem caminha nesta luz ilumina quem está por perto. Quem tem a luz do Ressuscitado brilha nas sombras dessa vida. (Jo 3,16-21)
Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 2.ª Semana da Páscoa - Quarta-feira

Evangelho (Jo 3,16-21)

Deus enviou seu Filho ao mundo para que o mundo seja salvo por Ele.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 3,16-21

Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele. Quem nele crê, não é condenado, mas quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito. Ora, o julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más. Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam denunciadas. Mas quem age conforme a verdade aproxima-se da luz, para que se manifeste que suas ações são realizadas em Deus.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A MISSÃO DO FILHO - O Evangelho de hoje é continuação do de ontem – o encontro de Jesus com Nicodemos, um encontro secreto, à noite. Algumas verdades contidas na passagem de hoje nos convidam à reflexão: de tal modo, Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único; Jesus não veio condenar, mas salvar; os homens preferiram as trevas à luz; o que pratica a verdade vem para luz. Agora, escolhamos, dentre essas verdades, aquela que mais tocou o nosso coração e façamos a partir dela o nosso encontro com o Senhor Ressuscitado.

terça-feira, 30 de abril de 2019

Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor!

#minisermao (30/04/19)

Deixe o Espírito Santo soprar em sua vida; Ele o levará pela melhor direção espiritual. O Espírito sopra onde quer, quando quer e como quer; Deus em seu sopro é livre e Ele sempre sopra para o melhor lugar, para o caminho da felicidade, mesmo que passe pela cruz, pela dor e pelo sofrimento; o ponto final da história é o Céu. Portanto saiba discernir o sopro do vento, de onde ele vem e para onde ele vai e coloque as velas do seu barco nessa direção e com certeza você chegará no melhor lugar, porque o Espírito Santo sempre nos leva para o Céu. (Jo 3,7-15) 

Pe. Joãozinho, scj

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da 2.ª Semana da Páscoa - Terça-feira

Evangelho (Jo 3,7b-15)

Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 3,7b-15

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: "Vós deveis nascer do alto. O vento sopra onde quer e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito".
Nicodemos perguntou: Como é que isso pode acontecer?" Respondeu-lhe Jesus: "Tu és mestre em Israel, mas não sabes estas coisas? Em verdade, em verdade, te digo, nós falamos daquilo que sabemos e damos testemunho daquilo que temos visto, mas vós não aceitais o nosso testemunho. Se não acreditais, quando vos falo das coisas da terra, como acreditareis se vos falar das coisas do céu? E ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem. Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
A AVENTURA DO ESPÍRITO - Como é maravilhosa a graça que o Senhor nos dá de, por meio de seu Espírito, ainda nesta vida, podermos nascer de novo! E como é bom nascer de novo, deixar os medos, as amarras... Deixar tudo aquilo que envelhece nosso espírito, nossos sentimentos, que consome nossas forças. Com muita propriedade, alguém já afirmou: "O céu começa em você". Abertos a essa verdade transformadora, digamos: quero ser novo, Senhor, quero nascer do alto e para as coisas do alto!

segunda-feira, 29 de abril de 2019

No dia 29 de Abril a Igreja faz memória dessa jovem, que antes dos 33 anos de idade já era conselheira de Papas e Reis e fazia de sua vida um caminho para a construção do Reino de Deus.

Catarina de Sena, inspiração juvenil para o serviço na Igreja e na Sociedade!

Santa Catarina de Sena viveu no século XIV e foi proclamada doutora da Igreja pelo Papa Paulo VI em 1970. A época em que ela viveu foi penosa para a vida da Igreja e também para a sociedade como um todo. Nem por isso ela foi omissa, ou indiferente as difíceis situações da Igreja e do povo de Deus. Isso porque Deus suscita santos e santos ao despertar homens e mulheres do povo para a verdadeira conversão. Catarina de Sena era um deles. Você estaria disposto a deixar Deus te usar como ela?
Hoje, quase sete séculos depois de sua morte, Catarina ainda é um referencial para os cristãos, sobretudo para a juventude. Desejando seguir o caminho da perfeição, aos 15 anos Catarina ingressou na Ordem Terceira de São Domingos. Dessa forma, mesmo voltada à oração, ao silêncio e à penitência, não se consagrou em uma congregação, mas continuou, no seu cotidiano dos serviços domésticos, a servir a Cristo e sua Igreja, já que tudo o que fazia, oferecia pela salvação das almas. Quantos são os jovens e as jovens que pela adversidade da vida ou pela imposição dos novos tempos reprimem sua vocação ao trabalho específico da Igreja, deixando de assumir a vida religiosa ou o sacerdócio? Catarina mostra que mesmo sem ter uma vida consagrada a uma congregação, é possível viver plenamente o chamado de Deus para o serviço do povo e ainda mais, mostra que é possível fazer isso mesmo com pouca idade.
Sua vida foi extremamente curta, ela morreu com 33 anos de idade, sendo assim, todo seu empenho, trabalho e ação, na verdade, eram o empenho, o trabalho e a ação de uma jovem mulher, num período da história onde ser jovem e ser mulher garantiam apenas desprezo e indiferença, muitas vezes dentro da própria Igreja. Nesse contexto, ela viveu um amor apaixonado e apaixonante por Deus e pelo próximo. Lutou ardorosamente pela restauração da paz política e pela harmonia entre os seus concidadãos. Contribuiu para a solução da crise religiosa provocada pelos antipapas (nesse momento da história a Igreja que lidava com dois Papas, sofria uma triste cisão, até que Catarina, santamente, movimentou os céus e a terra, conseguindo banir toda confusão), fazendo com que Gregório XI voltasse a Roma. Embora analfabeta, ditava as suas cartas endereçadas aos papas, aos reis e líderes, como também ao povo humilde, ou seja, mesmo sendo jovem exercia toda a sua capacidade de cidadania, não sendo omissa diante das dificuldades dos outros que estavam ao seu redor. Foi, enfim, uma mulher empenhada social e politicamente e exerceu grande influência religiosa na Igreja de seu tempo. 
Catarina nos faz lembrar Clelia Merloni, que ainda jovem morria de amores por Deus e pela Igreja e que, mesmo em contexto diferente, dedicou toda a sua juventude para a construção do Reino de Deus. Deixemo-nos inspirar por essas jovens e santas mulheres, que não tiveram medo de assumir toda a responsabilidade que o amor a Jesus exige! Que Santa Catarina de Sena inspire a muitos jovens a buscarem fazer o que é vontade de Deus na Igreja, na política, na sociedade e principalmente na vida
Santa Catarina morreu no ano de 1380, repetindo: "Se morrer, sabeis que morro de paixão pela Igreja". Oxalá nós tivéssemos a graça de partilhar desse mesmo amor!

Felizes hão de ser todos aqueles que põem sua esperança no Senhor.

#minisermao (29/04/19)


Mesmo entre os fariseus existem pessoas boas e sinceras; não se deixe guiar pelos rótulos e aparências. Jesus criticou o partido dos fariseus, chamando-os até de sepulcros caiados, gente fingida que pagava até o dízimo do hortelã, mas depois não se importava com a dor do irmão; e havia um entre os fariseus, chamado Nicodemos, que procurou Jesus com o coração sincero para aprender e Jesus lhe deu lições com ternura e com cuidado, ele fez perguntas e Jesus respondeu e ele entendeu as lições do Reino de Deus. Quando aparecer alguém de outro partido, de outra ideologia, de outro time ou de outra tribo, tire os óculos do preconceito e veja com a sinceridade do coração. (Jo 3,1-8)
Pe. Joãozinho, scj