segunda-feira, 30 de abril de 2018

Não a nós, ó Senhor, não a nós, ao vosso nome, porém, seja a glória!

Façamos do nosso coração o lugar da morada de Deus!

Jesus vem com o Pai e o Espírito fazer em nós lugar da morada de Deus. "Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada" (João 14,23).
Que declaração de amor maravilhosa! Jesus está dizendo que Ele e o Pai fazem morada em nós se Os amarmos. Não é um "amor sentimento” ou um “amor palavra", porque a afirmação d'Ele é muito clara: "Quem me ama guarda os meus mandamentos". Queremos que Deus faça a Sua moradia em nós.
Vamos à igreja, ao templo, porque sabemos que lá é a morada de Deus. Entramos numa igreja para nos encontrar com Ele. Alimentamo-nos de Jesus vivo na Eucaristia, portanto, alimentamo-nos da Palavra de Deus.
A Palavra quer entrar e permanecer em nós. Assim como o Senhor está na igreja, Ele quer permanecer em nós, morar em nós. Guardemos Suas Palavras, Seus mandamentos, façamos do nosso coração lugar da morada de Deus.
Estamos deixando muitas coisas morar dentro de nós, estamos guardando tantas coisas velhas, "tranqueiras"; e, muitas vezes, preferindo que aquilo que nos destrói, que nos deixa amargos e nos ilude, esteja crescendo dentro de nós.
Diga "não" aos maus pensamentos, aos ressentimentos, às mágoas e às coisas velhas que estão há tanto tempo remoendo e remexendo dentro de nós. Que a Palavra permaneça em nós, more em nós, porque é guardando essa Palavra que Jesus vem com o Pai e o Espírito para morar em nós e fazer em nós lugar da morada de Deus.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (30/04/18)

O amor se verifica pela prática dos mandamentos; não basta declarar o amor, é preciso amar. Não basta dizer "Eu te amo" discursos ainda não são amor, são apenas retóricas de uma amorosidade que pode não existir, se você não ama de verdade. Deus é amor e para entrar nessa dinâmica amorosa, é preciso amar, observar o mandamento do amor a Deus e ao irmão; se alguém está fora desse amor, é preciso trazê-lo para dentro da comunhão, é preciso incluir, é preciso congregar, isso é viver o amor que congrega, o amor que une, o Espírito Santo é o amor de Deus derramado em nossos corações, que nos habilita para integrar todos no círculo do amor que nos torna, em Deus, amorosos e verdadeiros. (Jo 14,21-26)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Segunda-feira da 5ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 14,21-26)

O Defensor, o Espírito Santo, que o Pai enviará ele vos ensinará tudo
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 14,21-26.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Quem acolheu os meus mandamentos e os observa, esse me ama. Ora, quem me ama será amado por meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele". Judas – não o Iscariotes – disse-lhe: "Senhor, como se explica que te manifestarás a nós e não ao mundo?" Jesus respondeu-lhe: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. Quem não me ama não guarda a minha palavra. E a palavra que escutais não é minha, mas do Pai que me enviou. Isso é o que vos disse enquanto estava convosco. Mas o Defensor, o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
AMAR E OBSERVAR OS MANDAMENTOS - Na liturgia de hoje, Jesus faz um convite para que seus discípulos guardem a sua Palavra. Esse guardar não significa algo externo, um armário ou qualquer outro lugar, onde ficará esquecido e até acumulando poeira. O convite de Jesus é para se guardar a Palavra no coração, pois nele só se guarda aquilo que amamos, e se amamos não será esquecido. Assim deve ser a Palavra de Deus: guardada no coração, para que sempre seja recordada e renovada, tornando-a sempre nova e eficaz na vida do cristão.

domingo, 29 de abril de 2018

Paróquia de Nossa Senhora dos Aflitos.

AGENDA DA SEMANA:
30/04(SEGUNDA)
- 19h = Terço dos homens na matriz.
- 19h = Terço das mulheres na Capela de Santa Cecília.
- 19h = Formação de líderes da RCC no Centro Pe. João Maria.
01/05(TERÇA)
- 06h30 às 13h = Congresso Diocesano de Leigos no CAP.
- 19h = Abertura do mês de maio na Capela de Santa Cecília e na Matriz.
02/05(QUARTA)
- 6h = Missa na Capela das irmãs.
- 8h15 = Atendimento aos enfermos nas residências.
- 19h = Noite de Maio na Capela de Santa Cecília e na Matriz.
- 19h45 = Grupo de Oração na matriz.
03/05(QUINTA)
- 6h = Missa na Capela das irmãs.
- 8h30 = Confissões Individuais na Sala Ir. Dione.
- 12h = Hora da graça na matriz.
- 19h = Missa das Capelinhas de Nossa Senhora e noite de Maio na Capela de Santa Cecília e na Matriz.
- 19h = Escola de Evangelização no Centro Pe. João Maria.
04/05(SEXTA)
- 6h = Missa na Capela das irmãs.
- 8h30 = Atendimento aos enfermos nas residências.
- 15h = Reunião do Apostado da Oração na matriz.
- 16h = Missa em honra do Coração de Jesus na matriz.
- 18h30 = Terço das mulheres na matriz.
- 19h = Noite de Maio na Capela de Santa Cecília e na Matriz.
- 19h = Grupo da Juventude Missionária.
- 19h = Missa na Capela de Nossa Senhora Aparecida(Timbaubinha).
05/05(SÁBADO)
- 8h = Catequese no Centro Pe. João Maria.
- 9h = Missa das crianças na matriz.
- 10h = Batizados na matriz.
- 15h = Infância Missionária na casa de catequese.
- 16h = Adolescência Missionária na casa de catequese.
- 17h30 = Crisma de jovens no Centro Pe. João Maria.
- 18h = Crisma de adultos no Centro Pe. João Maria.
- 19h = Missa na Capela de Nossa Senhora do Rosário e noite de Maio na Capela de Santa Cecília.
06/05(DOMINGO)
- 7h e 19h = Missa na Matriz.
- 9h = Batizados na matriz.
- 9h15 = Missa na Capela de Santa Cecília.
- 17h = Missa na Capela de São José(Assembleia).
- 19h = Noite de Maio na Capela de Santa Cecília.

Senhor, sois meu louvor em meio à grande assembleia!

Sem a graça de Deus nada somos!

Não façamos nada se não formos enxertados no Senhor. "Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda” (João 15,1-2).
Meditamos duas coisas maravilhosas a partir daquilo que Jesus está nos dizendo hoje: o fato de Ele ser a videira e nós sermos os ramos. Fico pensando no ramo, que é enxertado da videira. Quando ele sai, parece estar muito bom, é um ramo rigoroso, mas, aos poucos, vai murchando; depois, seca e, por fim, morre.
Empolgamo-nos quando estamos em Deus, vemos a graça d'Ele atuando em nós, mas, depois de um tempo, começamos a acreditar que nós realizamos as coisas. Então, vamos nos distanciando da videira. Com menos ou mais tempo, vamos nos cansando, perdendo o rigor. Aquela graça que estava em nós vai secando. Podemos parecer humanamente capazes, falarmos bem, mas a graça e o sobrenatural não atuam em nós.
Em Deus, produzimos muitos frutos. A eficácia do Reino de Deus e a Sua graça acontecem se estivermos n'Ele, porque elas passam através de nós, mas sem Ele nada podemos fazer.
A maior burrice é acreditarmos que sem Deus podemos fazer muitas coisas, mas, na eficácia do Reino, nada podemos fazer sem a graça e o poder d'Ele. Não caiamos nesta cilada terrível de acreditar que podemos viver sem Deus. O homem vai tendo conquistas no campo científico, tecnológico, nos vários campos das ciências, e ele chega a um ponto inicial. Podemos até melhorar de forma relativa à vida humana, mas não existe vida humana plena se ela realmente não for em Deus.
Podemos conquistar muitas coisas com os nossos trabalhos, com as nossas capacidades intelectuais, mas, no fim tudo aquilo que conquistamos e realizamos, cai no valor e no significado de que ela não foi realizada em Deus. "Sem mim nada podeis fazer" (cf. João 15,5).
Não façamos nada nesta vida se não formos enxertados no Senhor, porque somos apenas um ramo nesta videira verdadeira, que é Jesus, nosso Senhor e Salvador.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (29/04/18)

Não basta ser cristão de vez em quando; é necessário permanecer unido a Cristo: salvação é comunhão. Jesus ensinou isso de mil maneiras diferentes, disse por exemplo que Ele é a videira e o Pai o agricultor e nós somos os ramos; é preciso permanecer unido nesta videira, para que a seiva passe e nós sejamos vivificados em Cristo. Existe uma lógica de separação, de divisão, de confusão, de conflito que o diabo procura instaurar na humanidade, existe um sectarismo, um tribalismo, "eu sou deste time, você é do outro; eu sou deste partido, você é do outro; eu sou desta igreja, você é da outra; eu sou desta fé, você é da outra." Jesus nos ensinou que a salvação passa pelo diálogo, pela comunhão em Cristo. (Jo 15,1-8)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece a sua semana mais feliz meditando o Santo Evangelho do 5º Domingo da Páscoa

A Igreja celebra hoje a memória de Santa Catarina de Sena.

Evangelho (Jo 15,1-8)

Quem permanecer em mim, e eu nele, produz muito fruto.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 15,1-8

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: "Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda. Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei.
Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim.
Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados. Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
UNIDOS AO RESSUSCITADO - "Eu sou a videira verdadeira". Cristo é a videira e nós os ramos. Por essa imagem, compreendemos o quanto estamos unidos a Deus, e o quanto dependemos d'Ele, pois os ramos só possuem vida e dão frutos se estiverem ligados e ao tronco. Se o ramo for cortado, este seca, pois já não recebe mais o alimento do tronco. Senhor, ajuda-me a estar sempre unida a ti, para que, pelo alimento de sua Palavra e de seu Corpo, eu possa me configurar cada dia mais a ti. 
No desejo de configurar-me mais a Deus, buscarei continuamente alimentar-me de sua Palavra.

sábado, 28 de abril de 2018

Os confins do mundo contemplaram a salvação do nosso Deus!

Realizemos as obras do Reino de Deus entre nós!

Deus nos usa para que as obras do Seu Reino aconteçam. "Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho" (João 14,12-13).
Jesus está nos trazendo tesouros preciosos por meio da Sua Palavra. Aquele que permanece em Deus, aquele que acredita n'Ele fará obras maiores do que aquelas que Ele realizou.
Fico pensando em tantas obras que Jesus fez, e percebo que as minhas são tão pequenas! A comparação não é numérica, não me refiro à quantidade de obras. Não se trata disso, mas sim da intensidade daquilo que fazemos. Com Jesus, a nossa intensidade torna-se cada vez maior.
As obras do Reino de Deus precisam ser feitas a cada dia, pois, quando nos submetemos a Jesus, vivendo em comunhão com Ele, somos inspirados, porque Ele nos manda para frente. O Senhor nos levanta, ergue-nos, mesmo que estejamos caídos e prostrados, para realizarmos a obra de Seu Reino.
As obras são feitas e realizadas na simplicidade do coração e da alma. Um bom conselho que damos, uma boa direção para alguém, um ombro amigo, uma oração que fazemos pelo outro, são boas obras. Somos incapazes de curar e abençoar alguém, mas Jesus usa de nós para que oremos pela cura das pessoas, para que elas sejam abençoadas, iluminada, e para que aquela pessoa que está morta levante e ressuscite. No entanto, precisamos crer em Deus.
Se ficarmos na retaguarda, desmotivados, se não crermos na obra do Reino de Deus, realmente, não faremos obra nenhuma. Deus nos usa para que as obras do Seu Reino aconteçam e, por meio de nós, o Pai seja glorificado no Filho que está em nós. Tudo o que pedirmos ao Pai em Seu nome é Jesus mesmo que fará acontecer.
Voltemos o nosso olhar para Jesus, voltemos o nosso coração para Ele e peçamos: "Jesus, direcione tudo aquilo que fazemos e realizamos, tudo aquilo que precisamos fazer para que o Reino de Deus seja construído e realizado".
Precisamos ver as obras do Reino acontecendo, e elas acontecem por meio de cada um de nós, que, vivendo a comunhão com Jesus, procuramos, por intermédio da nossa vida, realizar as obras do Seu Reino.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (28/04/18)

Jesus nos revela a face jovem do Pai; cremos que Deus renova todas as coisas, por isso é legítimo dizer: Deus é jovem. Naquele dia, ao final de três anos de catequese, Filipe fez uma pergunta óbvia: "Senhor, mostra-nos o Pai e isso nos basta." Diante da distração daquele apóstolo, Jesus disse: "Filipe, estou tanto tempo convosco e ainda não me conheces? Quem Me vê, vê o Pai." A experiência de Jesus ressuscitado é um canal aberto para o coração do Pai, temos acesso a uma renovação permanente em Deus, promovida pelo Espírito que borbulha em nós e nos transforma numa Igreja sempre jovem. (Jo 14,7-14)
Pe, Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho do Sábado da 4ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 14,7-14)

Quem me viu, viu o Pai.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 14,7-14.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes". Disse Filipe: "Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!"
Jesus respondeu: "Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: 'Mostra-nos o Pai?' Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras.
Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
MOSTRA-NOS O PAI - Diante da incompreensão das atitudes de Jesus pelos apóstolos, e do questionamento de Filipe, Jesus faz uma afirmação de que quem o vir também vê ao Pai, verbalizando, assim, precisa suas palavras e atitudes há uma unidade entre ele e o Pai. Jesus precisa explicar que sua missão não é diferente, mas é a própria missão do Pai. Dessa forma, a liturgia faz-nos o convite para que em nosso dia a dia possamos perceber e acreditar que Deus continua a se fazer presente em nosso meio, seja em sua Palavra, na Eucaristia ou nos irmãos que caminham conosco.

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Tu és meu Filho, e eu hoje te gerei!

Jesus cuida de nós com amor e ternura!

Enquanto formos dóceis, obedientes e submissos ao Pastor, Ele cuida de nós e ninguém nos rouba d'Ele. "Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão" (João 10,28).
O Bom Pastor nos dá a vida eterna; a ovelha que está em Jesus jamais se perde; não há possibilidade alguma de nos perdermos se formos cuidados por Jesus, direcionados e iluminados por Ele.
Não podemos ser enganados e iludidos porque, muitas vezes, achamos ou criamos a sensação de que estamos em Jesus, mas não temos comunhão com Ele. Não escutamos a voz de Jesus; escutamos as nossas convicções, colocamos certas coisas na cabeça e no coração, coisas que nem "Deus" tira e achamos que isso é de Deus.
Uma ovelha se engana e se ilude quando ela não tem a humildade e a submissão à voz, à condução e à direção do Pastor. Quando o Pastor nos direciona, jamais nos perdemos; e a perdição não entra em nós, porque a salvação que Ele nos trouxe está em nós e, ninguém tem forças para nos arrancar das mãos de Deus.
Não podemos dizer que tem sido uma fraqueza: "Foi mais forte do que eu". Eu sei que temos nossas fraquezas, somos fracos, mas o mal não tem mais poder do que a graça de Deus, em hipótese alguma.
O orgulho tem um poder destrutível e mortal, podemos ter as maiores virtudes do mundo, mas se elas forem contaminadas pela força do orgulho e da soberba, enfraquecemos sem perceber. É como um "“vírus" ou um "câncer" que entra em nossa alma e aniquila a nossa relação de comunhão com Deus.
Ovelhas que somos, do redil de Jesus, não permitamos ser roubados das mãos d'Ele. Enquanto formos dóceis, obedientes e submissos ao Pastor, Ele cuida de nós e ninguém nos rouba d'Ele.
Quando nos deixamos iludir e somos levados pelo nosso egoísmo e pela nossa soberba, nos perdemos de forma muito desastrosa. Não nos iludamos, não permitamos que o nosso coração se engane. Sejamos dóceis a Jesus, porque Ele cuida de nós com todo amor e ternura.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

Paróquia de Nossa Senhora dos Aflitos

Agenda paroquial: 
 
27/04(SEXTA-FEIRA)
- 19h = Pós-encontro do ECC aberto a todos os casais da paróquia.
Local: Centro Paroquial Pe. João Maria.
- 19h = Terço das mulheres na matriz.
- 19h = Grupo da Juventude Missionária.
28/04(SÁBADO)
- 8h = Catequese de segundo ano no Centro Paroquial Pe. João Maria.
- 9h = Missa das crianças na matriz.
- 10h = Batizados na matriz.
- 15h = Infância Missionária na Casa de Catequese.
- 16h = Adolescência Missionária
na Casa de Catequese.
- 17h = Reunião do Conselho Paroquial de Pastoral sobre o Congresso Diocesano de Leigos na Casa das irmãs. 

- 17h30 = Crisma de jovens no Centro Pe João Maria.
- 17h30 = Reunião da Conferência Santa Madre Teresa de Calcutá no Centro Pe. João Maria.
- 18h = Crisma de adultos no Centro Pe. João Maria.
- 19h = Missa na Capela de Nossa Senhora do Rosário.
29/04(DOMINGO)
- 7h e 19h = Missa na Matriz.
- 8h = Batizados na matriz.
- 9h15 = Missa na Capela de Santa Cecília.

#minisermao (27/04/18)

A certeza do céu provoca em nós uma serenidade na terra e nos liberta de toda perturbação. O próprio Jesus disse aos Seus discípulos: "Não se perturbe o vosso coração." E disse àquela mulher de Betânia: "Marta, Marta! Te perturbas com muitas coisas." A vida nos enche de perturbações, preocupações muitas vezes legítimas, mas Santa Tereza de Ávila nos ensina com sua prece, que só Deus não muda, a quem tem Deus, nada falta, só Deus basta. Jesus disse para Marta: "Maria escolheu a melhor parte, que não será tirada". Quando reconhecemos em Jesus o único necessário, todas as outras coisas ficam meramente importantes (Jo 14,1-6).
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Sexta-feira da 4ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 14,1-6)

Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 14,1-6.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Não se perturbe o vosso coração. Tende fé em Deus, tende fé em mim também. Na casa de meu Pai, há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós, e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. E para onde eu vou, vós conheceis o caminho".
Tomé disse a Jesus: "Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?" Jesus respondeu: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
VOU PREPARAR-VOS UM LUGAR - Com a afirmação de Jesus, no Evangelho de hoje, temos a garantia de que, por ele, chegamos ao Pai e temos junto dele, um lugar reservado. Em diálogo com os discípulos, Jesus apresenta-se como caminho, verdade e vida, quer dizer, quem seguir a ele encontra o verdadeiro sentido de sua existência, e na vida futura possui um lugar junto deles no Reino dos Céus. Com essas palavras, Jesus desejava tranquilizar aos seus, mostrando que, com todas as contrariedades que o mundo prega, quem o segue estará seguro e terá a garantia da recompensa prometida.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

#minisermao (26/04/18)

A felicidade não está apenas no saber, mas principalmente no sabor. Saber com sabor é sabedoria; é entender na prática. Jesus ensinou muitas coisas para os Seus discípulos naqueles três anos e eles achavam que estavam entendendo, mas ao final Ele fez um teste, mostrou na prática lavando os pés dos Seus discípulos e disse: "Façam a mesma coisa." Eles não entenderam muito bem aquela lição prática, então Ele completou: "Se sabeis isso e puserdes em prática, sereis felizes." Não basta saber teoricamente, é preciso colocar em prática, porque então o saber se torna sabor. (Jo 13,16-20)
Pe. Joãozinho, scj.

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!

Temos a missão de anunciar o Evangelho ao mundo!

Em todos os ambientes, no trabalho que fazemos, nas redes sociais que usamos, precisamos anunciar e proclamar Jesus
"Jesus se manifestou aos onze discípulos, e disse-lhes: 'Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!'" (Marcos 16,15).
Hoje, celebramos o evangelista São Marcos. Ele era muito jovem quando começou a seguir Jesus; foi na casa dele que se realizou a última Ceia, segundo o que tradição nos relata. Mas, o que mais conhecemos dele é o seu Evangelho curto, porém, o mais preciso e direto, aquele que nos apresenta quem é Jesus. Ele nos faz entender a verdade fundamental: Jesus é o Filho de Deus.
Uma vez que, reconhecemos em Jesus o Filho de Deus, Ele nos dá uma missão: anunciar o Evangelho a toda criatura. O Evangelho escrito, narrado e testemunhado a nós, foi-nos dado para que tenhamos a vida em Deus. Conhecemos a vida de Cristo e a vida que Ele nos trouxe, porque esse Evangelho chegou aos nossos corações.
A ordem que foi dada aos discípulos é a mesma que nos foi dada: pregar o Evangelho a toda criatura. Talvez, pensemos no mundo globalizado; distante; longe; com pessoas que não conhecem o Evangelho, contudo, o Evangelho precisa ser pregado no mundo em que estamos.
Há muitas pessoas próximas de nós que não conhecem o Evangelho e nós, muitas vezes, estamos próximos dele, mas não o conhecemos. O Evangelho tem de ser pregado, primeiro para nós mesmos, pois somos os primeiros que precisam recebê-lo, e o que recebemos precisamos dar.
Os discípulos receberam muito do Senhor, e o "muito" que receberam, levaram para os outros, porque o discípulo não retém para si, ele leva para o outro aquilo que ele recebeu. A nossa missão no mundo de hoje é a de anunciar o Evangelho!
O que é anunciar o Evangelho? É falar de Jesus, é pregá-Lo, anunciá-Lo. Não é piegas, não é beatice, pelo contrário, é vida transformada.
No mundo em que estamos se fala de tudo: nas redes sociais, nas conversas que levamos aqui e ali, mas falamos pouco ou quase nada de Jesus. Estamos restringindo falar de Jesus quando vamos à Igreja, quando nos reunimos nos grupos de oração, mas a verdade é que, em todos os ambientes: no trabalho que fazemos; nas redes sociais que usamos; precisamos anunciar e proclamar Jesus. 
Não podemos querer nos anunciar e nem nos "aparecermos" às custas de Jesus, precisamos usar o que somos para que, através de nós, Jesus seja conhecido, amado e glorificado, porque só Ele tem palavras que salvam a nossa vida.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (25/04/18)

Os sinais acompanham o anúncio da fé; a Palavra de Deus proclamada sempre produz algum fruto concreto. Não é apenas uma palavra teórica, não é apenas uma palavra emocionante, não é apenas uma retórica ou um discurso inflamado, é uma semente que cai na terra e germina, mesmo depois de ficar escondida, algum tempo, embaixo da terra; é uma chuva que desce do céu e não volta para lá sem ter fecundado a terra. A Palavra de Deus é eficaz e os sinais mostram esta eficácia: o mau é expulso, os doentes são curados, os aflitos são consolados, milagres e prodígios acompanham a proclamação da palavra de Deus. (Mc 16,15-20)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho - A Igreja celebra hoje S. Marcos Evangelista, festa.

Evangelho (Mc 16,15-20)

Foi levado ao céu e sentou-se à direita de Deus
+ Conclusão do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 16,15-20.

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, e disse-lhes: "Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados".
Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus. Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
IDE PREGAR O EVANGELHO - Celebramos a festa de S. Marcos, evangelista, considerado o primeiro a redigir um Evangelho, buscando, no livro, responder à pergunta: quem é Jesus? Assim, na liturgia de hoje, somos convidados a refletir sobre o seguimento Jesus, pois somente quem o segue de perto é capaz de responder à pergunta de quem é Jesus. Desse modo, o Evangelho apresenta o envio missionário dos apóstolos, que recebem a missão de anunciar a Boa-Nova a todos os povos. Quem de fato encontrou Jesus deseja viver como ele e anunciar o que ele viveu: essa é a Boa-Nova. Este é o convite da liturgia: anunciar a Boa-Nova a todos os povos.

terça-feira, 24 de abril de 2018

Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes!

Jesus cuida de nós com amor e ternura!

Enquanto formos dóceis, obedientes e submissos ao Pastor, Ele cuida de nós e ninguém nos rouba d'Ele. "Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão" (João 10,28).
O Bom Pastor nos dá a vida eterna; a ovelha que está em Jesus jamais se perde; não há possibilidade alguma de nos perdermos se formos cuidados por Jesus, direcionados e iluminados por Ele.
Não podemos ser enganados e iludidos porque, muitas vezes, achamos ou criamos a sensação de que estamos em Jesus, mas não temos comunhão com Ele. Não escutamos a voz de Jesus; escutamos as nossas convicções, colocamos certas coisas na cabeça e no coração, coisas que nem "Deus" tira e achamos que isso é de Deus.
Uma ovelha se engana e se ilude quando ela não tem a humildade e a submissão à voz, à condução e à direção do Pastor. Quando o Pastor nos direciona, jamais nos perdemos; e a perdição não entra em nós, porque a salvação que Ele nos trouxe está em nós e, ninguém tem forças para nos arrancar das mãos de Deus.
Não podemos dizer que tem sido uma fraqueza: "Foi mais forte do que eu". Eu sei que temos nossas fraquezas, somos fracos, mas o mal não tem mais poder do que a graça de Deus, em hipótese alguma.
O orgulho tem um poder destrutível e mortal, podemos ter as maiores virtudes do mundo, mas se elas forem contaminadas pela força do orgulho e da soberba, enfraquecemos sem perceber. É como um "vírus" ou um "câncer" que entra em nossa alma e aniquila a nossa relação de comunhão com Deus.
Ovelhas que somos, do redil de Jesus, não permitamos ser roubados das mãos d'Ele. Enquanto formos dóceis, obedientes e submissos ao Pastor, Ele cuida de nós e ninguém nos rouba d'Ele.
Quando nos deixamos iludir e somos levados pelo nosso egoísmo e pela nossa soberba, nos perdemos de forma muito desastrosa. Não nos iludamos, não permitamos que o nosso coração se engane. Sejamos dóceis a Jesus, porque Ele cuida de nós com todo amor e ternura.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (24/04/18)

Para entender as verdades da fé não basta compreensão racional; é preciso praticar, promover a vida, para entender com o coração. A fé verdadeira é sempre integral, ela integra a mente, o coração, as mãos e até mesmo os pés, porque apenas quem é missionário, quem sai para evangelizar entende o evangelho que prega. Não existe melhor maneira de aprender, do que ensinar. Muitas coisas que você não aprendeu no banco da escola, aprende quando se vê forçado a ensinar isso para alguém. Para aprender o caminho de um lugar, é preciso ensinar alguém como chegar lá. Praticando, nós compreendemos, a fé verdadeira passa pela prática. (Jo 10,22-30)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Terça-feira da 4ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 10,22-30)

Eu e o Pai somos um.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 10,22-30.

Celebrava-se, em Jerusalém, a festa da Dedicação do Templo. Era inverno. Jesus passeava pelo Templo, no pórtico de Salomão. Os judeus rodeavam-no e disseram: "Até quando nos deixarás em dúvida? Se tu és o Messias, dize-nos abertamente".
Jesus respondeu: "Já vo-lo disse, mas vós não acreditais. As obras que eu faço em nome do meu Pai dão testemunho de mim; vós, porém, não acreditais, porque não sois das minhas ovelhas. As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão. Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai. Eu e o Pai somos um".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Refletindo sobre o Evangelho:
O MESTRE É RECONHECIDO - Continuando com o tema do bom pastor, Jesus apresenta que as suas ovelhas escutam a sua voz e o seguem. Jesus quer ressaltar que, mesmo com tantas vozes e barulhos do mundo, as ovelhas sabem a qual redil pertencem, e por isso é que seguem ao bom pastor. Assim continua a ser em nossos dias. O cristão é convidado a ser outro Cristo e, desse modo, ao ouvir a voz do pastor que continua a reunir e formar o redil em torno de sua Palavra, as ovelhas são convidadas a terem as mesmas atitudes acolhedoras e geradoras de vida de seu bom e único pastor.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Minha alma suspira por vós, ó meu Deus!

O Bom Pastor protege Suas ovelhas!

Permitamos que o Bom Pastor cure as nossas feridas e que a Sua vida esteja em nós. "O ladrão só vem para roubar, matar e destruir. Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (João 10,10).
Continuamos escutando a voz do Bom Pastor que orienta, conduz, direciona, a vida de Suas ovelhas. Hoje, o Bom Pastor nos adverte que há um ladrão que rouba as ovelhas. E para que esse ladrão rouba as ovelhas? Ele mata, rouba e destrói as ovelhas.
É importante entendermos que o inimigo de nossa alma é ladrão, ele rouba as almas que pertencem a Deus. Ele quer nos roubar para não pertencemos mais a Deus, e depois ele mata e destrói a vida de Deus que há em nós. O ladrão arranca a graça de Deus que está dentro de nós, mas ele só faz isso se a ovelha se deixa seduzir, se ela se deixa ser roubada do colo de Deus.
Quando estamos em Jesus, o ladrão deste mundo não tem o poder de nos roubar, matar e nem de nos destruir, porque o Bom Pastor cuida e não se descuida de nós. Às vezes, os pastores estão distraídos e deixam-se iludir com outras ocupações e preocupações, mas o nosso Bom Pastor, não. Ele vigia, cuida de nós a todo tempo, até quando fugimos d'Ele.
O Bom Pastor nos espera, Ele corre atrás de nós. Ele quer nos buscar, quer nos arrancar das mãos do maligno, daquele que nos rouba de Deus, daquele que apresenta atrativos ilusórios, enganosos, que nos arrancam, que nos puxam.
Não permitamos ser roubados do colo de Jesus, não permitamos ser levados do redil de Jesus porque o ladrão não chega como ladrão, pelo contrário, ele chega com opções para nos atrair. E quando desejamos voltar, o coração está arruinado, quebrado, perdeu a graça, o gosto, o sabor pelas coisas do Céu.
Permitamos que o Bom Pastor, que veio para nos dar a vida em abundância, em plenitude, cuide de nós, cure as nossas feridas e que a Sua vida esteja em nós.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (23/04/18)

Existem muitos lobos em pele de pastor que procuram pastorear o rebanho pelas redes sociais: entram pelas janelas abertas da Internet e criam confusão. Jesus já alertou que a ovelha reconhece a voz do seu pastor e segue a voz do seu pastor. Nós temos os nossos pastores, os bispos, os sacerdotes; são pastores ungidos por Deus e reconhecidos pela comunidade para guiar o seu rebanho; mas existem os pastores das janelas virtuais, que procuram entrar por computadores e celulares, manipulando a verdade, muitas vezes misturada com mentira ou com distorções para confundir o rebanho e quando o rebanho está confuso, eles sorriem satisfeitos com a sua vitória, são gente da confusão. (Jo 10,1-10)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Segunda-feira da 4ª semana da Páscoa

Hoje, 23 de abril, a Igreja celebra a memória litúrgica de São Jorge. E Jorge Mario Bergoglio, Papa Francisco, festeja o seu onomástico.
 
Evangelho (Jo 10,1-10)

Eu sou a porta das ovelhas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 10,1-10.

Naquele tempo, disse Jesus: "Em verdade, em verdade vos digo, quem não entra no redil das ovelhas pela porta, mas sobe por outro lugar, é ladrão e assaltante. Quem entra pela porta é o pastor das ovelhas. A esse o porteiro abre, e as ovelhas escutam a sua voz; ele chama as ovelhas pelo nome e as conduz para fora. E, depois de fazer sair todas as que são suas, caminha à sua frente, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas não seguem um estranho, antes fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos".
Jesus contou-lhes esta parábola, mas eles não entenderam o que ele queria dizer. Então Jesus continuou: "Em verdade, em verdade vos digo, eu sou a porta das ovelhas. Todos aqueles que vieram antes de mim são ladrões e assaltantes, mas as ovelhas não os escutaram. Eu sou a porta. Quem entrar por mim, será salvo; entrará e sairá e encontrará pastagem. O ladrão só vem para roubar, matar e destruir. Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
O PASTOR DAS OVELHAS - Eu sou o bom pastor, é a mensagem fundamental que Jesus deseja transmitir no Evangelho de hoje. O bom pastor é aquele que dá a sua vida pelas ovelhas, e não o inverso, sendo aqui apresentado o principal distintivo do pastor. Jesus ensina que viver como o bom pastor é seguir seus exemplos e acreditar na sua ressurreição. Viver o exemplo do bom pastor é estar a serviço do próximo e doar-se constantemente aos pequenos. A partir dessa liturgia, somos convidados a refletir nossas atitudes, e ver de quem mais nos aproximamos: se é do bom pastor ou dos maus pastores.

domingo, 22 de abril de 2018

A pedra que os pedreiros rejeitaram tornou-se agora a pedra angular!

Escutemos a voz do Bom Pastor!

Se escutamos a voz do nosso Pastor, não vamos nos perder nas estradas da vida. "Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou minha vida pelas ovelhas" (João 10,14).
Quando olho para a figura do Bom Pastor, sinto-me uma "ovelhinha" do redil d'Ele; procuro olhar para Jesus porque encontro n'Ele refúgio, segurança e confiança. O nosso lugar é no colo do Bom Pastor!
É verdade que nem sempre somos boas ovelhas; somos uma ovelha difícil, complicada, mas o Bom Pastor nos conhece. Precisamos conhecê-Lo mais, amá-Lo mais; precisamos ser uma ovelha que escuta a voz d'Ele. Uma ovelha só se perde quando ela não escuta a voz do seu pastor, e se nos perdemos nos caminhos da vida, não foi o Senhor que nos abandonou, pelo contrário, fomos nós que não escutamos a voz d'Ele.
Quando olhamos para a nossa vida e a repassamos, vamos vendo que, em muitas situações, escutamos mais a nós mesmos, o nosso coração, escutamos a voz do outro e deixamos de escutar o Senhor.
Escutar o Senhor não é difícil, mas é preciso dedicação e desdobramento de alma, de coração. É preciso submeter-se a estar aos pés do Senhor para escutá-Lo, pois se escutamos a voz do nosso Pastor não vamos nos perder nas estradas da vida.
Vivemos num mundo em que, muitas vezes, nos torna insensíveis à voz de Deus. Quando não nos tornamos insensíveis, nos tornamos confusos; nos perdemos na confusão do mundo onde tem tantas vozes, tantos conhecimentos, tantas coisas nos orientando para cá e para lá. A boa ovelha procura o recanto do silêncio da alma, do coração, para na intimidade da alma escutar que tem um verdadeiro Pastor que nunca deixa de cuidar de Suas ovelhas, e Ele é capaz de doar a vida por elas.
O Bom Pastor nos deu a vida para que tivéssemos vida; Ele nos dá a vida a cada dia cuidando, dedicando-se, porque, para o Bom Pastor nada é mais importante do que cuidar das Suas ovelhas.
Como ovelhas do redil de Jesus, permitamos ser cuidados por Ele. A maneira essencial de sermos cuidados pelo Bom Pastor é termos sensibilidade para escutar a voz d'Ele, e segui-la para não nos perdermos nas sendas da vida.
Deus, o Bom Pastor, abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (22/04/18)

A fé obediente vem pela escuta atenta da voz do bom pastor em meio aos gritos loucos de um mundo cheio de lobos em pele de ovelha e de pastor. Então como discernir? A ovelha reconhece claramente a voz daquele que é pastor verdadeiro, porque ele dá a vida pela ovelha, ele não está interessado apenas no lucro que a ovelha pode lhe dar; ele é muito mais do que um comerciante de ovelhas, ele é amigo do seu rebanho. Os maus pastores querem usar as ovelhas, querem instrumentalizar as ovelhas e até descartar as ovelhas. O bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas. (Jo 10,11-18)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece a sua semana mais feliz meditando o Santo Evangelho do 4º Domingo da Páscoa

Evangelho (Jo 10,11-18)

O bom pastor dá a vida por suas ovelhas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 10,11-18.

Naquele tempo, disse Jesus: "Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é pastor e não é dono das ovelhas, vê o lobo chegar, abandona as ovelhas e foge, e o lobo as ataca e dispersa. Pois ele é apenas um mercenário que não se importa com as ovelhas.
Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou minha vida pelas ovelhas.
Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil: também a elas devo conduzir; elas escutarão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. É por isso que o Pai me ama, porque dou a minha vida, para depois recebê-la novamente. Ninguém tira a minha vida, eu a dou por mim mesmo; tenho poder de entregá-la e tenho poder de recebê-la novamente; essa é a ordem que recebi do meu Pai".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.
 
Reflexão sobre o Evangelho:
O BOM PASTOR - "Eu sou o bom pastor". O bom pastor revelou, em suas atitudes, a ternura e o cuidado para com os pobres e sofredores, promovendo a vida para todos. Jesus é o bom pastor, que cuida e protege com carinho suas ovelhas, dando sua própria vida por elas. Senhor, bom pastor, ajuda-me a viver com palavras e ações a defesa da vida, em especial, daquelas que são confiadas a mim. Que nesta semana, tenhamos especial cuidado com as ovelhas a nós confiadas, sejam elas filhos, alunos, ou outras ovelhas as quais damos a vida diariamente.

sábado, 21 de abril de 2018

Que poderei retribuir ao Senhor Deus, por tudo aquilo que ele fez em meu favor?

Somente Jesus tem palavras de vida eterna!

Somente Jesus tem palavras que trazem eternidade para a nossa alma, para o nosso coração e para a nossa vida. "Simão Pedro respondeu: 'A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna'. Nós cremos firmemente e reconhecemos que Tu és o Santo de Deus" (João 6,68-69).
As palavras que Jesus afirmou a respeito do Pão da Vida, que era necessário comer a carne do Filho do Homem e beber do Seu sangue, causou uma certa perplexidade e rejeição da parte dos outros. Aqueles que não se submeteram à fé, ficaram perdidos diante daquela situação; e muitos preferiram abandonar Jesus, não quiseram mais serem discípulos d'Ele.
Quantas pessoas andaram na companhia de Jesus, frequentavam a casa d'Ele, foram discípulas do Senhor e, por causa de situações particulares, por questões de fé ou porque as exigências do seguimento de Jesus eram grandes, deixaram de segui-Lo. Não é simples ser discípulo de Jesus, e não é porque as exigências são duras demais; nós  que não nos "amolecemos" para sermos moldarmos a partir das exigências do Reino de Deus, por isso, o caminho mais fácil é abandonar; desistir e não perseverar.
A grande graça que temos de buscar no Reino de Deus é a graça da perseverança, temos de perseverar nos caminhos do Senhor, perseverar na Palavra d'Ele, crescer na intimidade com Ele, e para isso é necessário acolher as Palavras do Mestre no coração.
A pergunta de Pedro foi: "A quem nós iremos?". Podemos nos sentir perdidos, cansados, não nos encontrarmos bem em muitos momentos da vida, até no próprio seguimento de Cristo, mas o questionamento de Pedro é, também, uma resposta para a nossa alma. "A quem nós iremos? A quem serviremos?". Somente Jesus tem palavras de vida eterna, palavras que trazem eternidade para a nossa alma, para o nosso coração e para a nossa vida.
A tentação de abandonar o Mestre, muitas vezes, é grande; e chega em diversas circunstâncias da nossa vida, por isso, é preciso ter a humildade de submeter-se à Palavra do Senhor, colocarmo-nos aos Seus pés para não desanimarmos e seguirmos adiante. Só Jesus tem palavras que nos trazem eternidade. Só o Senhor que nós reconhecemos como Filho único de Deus.
Sigamos firmes e perseverantes no seguimento de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (21/04/18)

A fé verdadeira é radical sem ser fundamentalista: vai às raízes mas se exprime em frutos e flores. O fundamentalista é escravo dos seus porões. Há uma grande diferença em ser um cristão de raiz, mas desabrochar, do que ser um cristão fundamentalista e se enclausurar nas suas convicções, achando que todos os outros estão errados, seus fundamentos estão corretos; mas ele não sai desse círculo vicioso de suas crenças. O radical vive a sua fé da maneira "Sim, sim; não, não"; não vive a fé com meias medidas, mas ele sai de dentro de si, vai ao encontro do outro, vive com amor sem jamais perder o humor. (Jo 6,60-69)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho do Sábado da 3ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 6,60-69)

A quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 6,60-69.

Naquele tempo, muitos dos discípulos de Jesus, que o escutaram, disseram: "Esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?" Sabendo que seus discípulos estavam murmurando por causa disso mesmo, Jesus perguntou: "Isto vos escandaliza? E quando virdes o Filho do Homem subindo para onde estava antes? O Espírito é que dá vida, a carne não adianta nada. As palavras que vos falei são espírito e vida. Mas entre vós há alguns que não creem". Jesus sabia, desde o início, quem eram os que não tinham fé e quem havia de entregá-lo.
E acrescentou: "É por isso que vos disse: ninguém pode vir a mim a não ser que lhe seja concedido pelo Pai". A partir daquele momento, muitos discípulos voltaram atrás e não andavam mais com ele. Então, Jesus disse aos doze: "Vós também vos quereis ir embora?" Simão Pedro respondeu: "A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna. Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
SENHOR, A QUEM IREMOS? No Evangelho, acompanhamos os discípulos dizerem que os ensinamentos de Jesus são muito duros. Mas muitos são os que ainda hoje se escandalizam com as propostas do Reino de Jesus, que parecem absurdas. Propostas de perdoar sem limites, dar sem nada esperar em troca, oferecer a outra face, dar a vida pelos amigos, entre outras apresentadas no Evangelho. Mas Jesus mostra que tudo isso é pouco diante da grandeza do Filho do Homem, pois tudo deste mundo é passageiro, e somente tem verdadeiro valor o Espírito, pois é ele quem dá a vida e permanece para sempre.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho!

O Sangue de Cristo purifica a nossa vida!

O sangue de Jesus não só nos purifica dos nossos pecados, mas fortifica a nossa vida para que tenhamos fé, sentido e direção. "Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós" (João 6,53).
Precisamos e queremos ter a vida, mas para tê-la é preciso que a vida eterna de Deus entre em nós. Não negligenciemos a comunhão com Deus, não negligenciemos o Corpo e o Sangue do Senhor (…) e queiramos a vida no sentido mais pleno, no sentindo mais glorioso, a glória eterna.
A glória é contemplar Deus para sempre, mas a glória começa quando vivemos a comunhão com Ele. Talvez tenha sido duro para os judeus compreenderem o significado disso.
Fomos acostumados a comer a carne dos animais: do frango, do peixe; a carne bovina; mas todas elas são apenas um alimento que nos sacia (…), mas quando pensamos na Carne do Filho de Deus, devemos pensar na vida que nela está, que viveu a santidade, na Carne que viveu a vida plena de Deus no meio de nós.
É algo muito divino, muito sublime, pois por meio dessa Carne, o Eterno entra no nosso ser corporal, mortal, inflamado de pecados, de erros, de incoerências, mas quando permitimos que a Carne de Cristo entre em nós, Ele nos transfigura, nos transforma, e a nossa vida assume outro sentido.
Não podemos esperar estarmos plenamente santos para recebermos a Carne do Senhor, pelo contrário, a nossa fraqueza tem de ser do Senhor. A nossa carne para ser santificada, precisa da Carne do Senhor; o nosso corpo precisa do Corpo do Senhor. Por isso, é preciso ter fome da Eucaristia, precisamos fazer do Corpo do Senhor o alimento da nossa vida, precisamos mergulhar n'Ele, tomar consciência de que Ele nos santifica da ponta dos pés até o fios do nosso cabelo. Quando vivemos essa comunhão, Ele santifica os nossos pensamentos e sentimentos. 
O Sangue de Cristo é o símbolo maior da vida; o Sangue vertendo é a vida que perece. O Sangue que recebemos é a vida que ganhamos como dom do Alto. A vida nunca mais nos será tirada quando nos saciamos do Sangue do Senhor. O Sangue de Jesus não só nos purifica dos nossos pecados, como também, fortifica a nossa vida para que tenhamos fé, sentido e direção.
Que sejamos tomados pela presença do Corpo e Sangue do Senhor, que santificam o nosso corpo e a nossa vida.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo

#minisermao (20/04/18)

Dentre as lições de Jesus, uma das mais profundas foi a de que Ele estaria para sempre presente no meio de nós pelo sacramento da Eucaristia. O ressuscitado voltou para o Pai mas enviou o Seu Espírito que garante a presença de Jesus no meio de nós. Uma das palavras litúrgicas que mais repetimos é "O Senhor esteja convosco Ele está no meio de nós." Jesus disse: "Estarei convosco todos os dias, até o fim." A certeza da presença de Jesus é confirmada em nós pelo Espírito Santo que nos une em comunidade, Igreja que é corpo Místico de Cristo, nos faz perceber a presença de Jesus em cada irmão batizado "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" que é corpo de Cristo, nos faz aproximarmos do altar e ouvir " O Corpo de Cristo" e nós, acreditamos em Jesus presente, respondemos "Amém!" (Jo 6,52-59)
Pe. Joãozinho, scj.

Comece o seu dia mais feliz meditando o Santo Evangelho da Sexta-feira da 3ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 6,52-59)

A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,52-59.

Naquele tempo, os judeus discutiam entre si, dizendo: "Como é que ele pode dar a sua carne a comer?" Então Jesus disse: "Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que me come viverá por causa de mim. 58Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre". Assim falou Jesus, ensinando na sinagoga em Cafarnaum.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
O PÃO DO CÉU - Durante estes dias, fomos acompanhados pelo convite insistente de Jesus para nos alimentarmos da Eucaristia. Hoje ele vem nos afirmar que, na Eucaristia, está verdadeiramente seu corpo e seu sangue, nos quais a vida plena e a liberdade são encontradas. Dessa forma, percebemos, que, ao comungarmos do próprio Cristo, somos conduzidos a uma profunda e autêntica conversão, pois quando se comunga consciente, a pessoa passa a viver para Cristo, gerando assim os frutos da vida eterna, como partícipes da ressurreição de Cristo.